terça-feira, julho 07, 2009

Projeto Codex Sinaiticus

Conforme matéria do site da BBC Brasil cerca de 800 páginas do exemplar conhecido mais antigo da Bíblia foram restauradas e estão disponíveis para consulta na Internet. Trata-se do manuscrito Codex Sinaiticus, como é conhecido este documento, escrito em grego em folhas de pergaminho no século IV.

Por 1,5 mil anos, o manuscrito ficou preservado em um mosteiro na Península do Sinai, no Egito. O nome "Codex Sinaiticus" literalmente significa "O Livro do Sinai". Em 1844, ele foi encontrado e dividido entre a Grã-Bretanha, Alemanha, Egito e Rússia. Acredita-se que o documento resistiu ao tempo porque o ar do deserto é ideal para a conservação do pergaminho, e porque o mosteiro permaneceu intocado por todos esses anos.

"O livro oferece uma janela ao início do cristianismo e indícios de primeira mão sobre como o texto bíblico foi transmitido de geração para geração”, afirmou Scot McKendrick, chefe do Departamento de Manuscritos Ocidentais da Biblioteca Britânica. Com 1.600 anos, é o mais antigo livro contendo o Novo Testamento completo, boa parte do Antigo Testamento e dos textos apócrifos, além de dois antigos textos cristãos não encontrados nas Bíblias modernas.

Para marcar o lançamento do site http://www.codexsinaiticus.org/, a Biblioteca Britânica está realizando uma exposição em sua sede, em Londres, que incluiu vários artefatos históricos ligados ao assunto. Este site apresenta riqueza de detalhes sobre a historia do Codex e o processo de reconstrução, tradução e digitalização do manuscrito, uma dica imperdível e mais um excelente exemplo de bom uso da Internet.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>