Mario Vargas Llosa - Nobel de Literatura 2010


O escritor peruano Mario Vargas Llosa, de 74 anos, foi anunciado como o vencedor do prêmio Nobel de Literatura de 2010. Um eterno candidato à premiação, desta vez não constava das listas de favoritos, mas de acordo com a Academia Sueca, a escolha foi motivada pela "cartografia das estruturas do poder e suas afiadas imagens da resistência, rebelião e derrota do indivíduo" citadas na obra de Llosa. O seu último livro, "O Sonho do Celta", será posto à venda em 3 de novembro nos países de língua espanhola, segundo a editora Alfaguara.

O autor receberá um prêmio no valor de 10 milhões de coroas suecas (1,5 milhão de dólares). Mario Vargas Llosa é o sexto escritor latino-americano a receber  o Nobel. de literatura. Antes dele, foram premiados a escritora chilena Gabriela Mistral (1945), o guatemalteco Miguel Ángel Asturias (1967), o também chileno Pablo Neruda (1971), o colombiano Gabriel García Márquez (1982) e o mexicano Octavio Paz (1990). Ver relação completa de autores premiados abaixo com links para as respectivas páginas oficiais do Nobel:

2010 - Mario Vargas Llosa (Peru)
2009 - Herta Müller (Alemanha)
2007 - Doris Lessing (Reino Unido)
2006 - Orhan Pamuk (Turquia)
2005 - Harold Pinter (Reino Unido)
2004 - Elfriede Jelinek (Áustria)
2003 - J.M. Coetzee (África do Sul)
2002 - Imre Kertész (Hungria)
2001 - V.S. Naipaul (Trinidad &Tobago)
2000 - Gao Xingjian (China)
1999 - Günter Grass (Alemanha)
1998 - José Saramago (Portugal)
1997 - Dario Fo (Itália)
1996 - Wislawa Szymborska (Polônia)
1995 - Seamus Heaney (Irlanda)
1994 - Kenzaburo Oe (Japão)
1993 - Toni Morrison (Estados Unidos)
1992 - Derek Walcott (Santa Lúcia)
1991 - Nadine Gordimer (África do Sul)
1990 - Octavio Paz (México)
1989 - Camilo José Cela (Espanha)
1988 - Naguib Mahfouz (Egito)
1987 - Joseph Brodsky (Rússia)
1986 - Wole Soyinka (Nigéria)
1985 - Claude Simon (França)
1984 - Jaroslav Seifert (Checoslováquia)
1983 - William Golding (Reino Unido)
1982 - Gabriel García Márquez (Colômbia)
1981 - Elias Canetti (Grã-Bretanha)
1980 - Czeslaw Milosz (Polônia)
1979 - Odysseus Elytis (Grécia)
1978 - Isaac Bashevis Singer (Estados Unidos)
1977 - Vicente Aleixandre (Espanha)
1976 - Saul Bellow (Canadá)
1975 - Eugenio Montale (Itália)
1974 - Eyvind Johnson, Harry Martinson (Suécia / Suécia)
1973 - Patrick White (Austrália)
1972 - Heinrich Böll (Alemanha)
1971 - Pablo Neruda (Chile)
1970 - Alexandr Solzhenitsyn (Rússia)
1969 - Samuel Beckett (Irlanda)
1968 - Yasunari Kawabata (Japão)
1967 - Miguel Angel Asturias (Guatemala)
1966 - Shmuel Agnon, Nelly Sachs (Israel / Alemanha)
1965 - Mikhail Sholokhov (Rússia)
1964 - Jean-Paul Sartre (França)
1963 - Giorgos Seferis (Grécia)
1962 - John Steinbeck (Estados Unidos)
1961 - Ivo Andric (Iuguslávia)
1960 - Saint-John Perse (França)
1959 - Salvatore Quasimodo (Itália)
1958 - Boris Pasternak (Rússia)
1957 - Albert Camus (França)
1956 - Juan Ramón Jiménez (Espanha)
1955 - Halldór Laxness (Islândia)
1954 - Ernest Hemingway (Estados Unidos)
1953 - Winston Churchill (Reino Unido)
1952 - François Mauriac (França)
1951 - Pär Lagerkvist (Suécia)
1950 - Bertrand Russell (Reino Unido)
1949 - William Faulkner (Estados Unidos)
1948 - T.S. Eliot (Estados Unidos)
1947 - André Gide (França)
1946 - Hermann Hesse (Alemanha)
1945 - Gabriela Mistral (Chile)
1944 - Johannes V. Jensen (Dinamarca)
1943 - Sem premiação
1942 - Sem premiação
1941 - Sem premiação
1940 - Sem premiação
1939 - Frans Eemil Sillanpää (Finlândia)
1938 - Pearl Buck (Estados Unidos)
1937 - Roger Martin du Gard (França)
1936 - Eugene O'Neill (Estados Unidos)
1935 - Sem premiação
1934 - Luigi Pirandello (Itália)
1933 - Ivan Bunin (Rússia)
1932 - John Galsworthy (Reino Unido)
1931 - Erik Axel Karlfeldt (Suécia)
1930 - Sinclair Lewis (Estados Unidos)
1929 - Thomas Mann (Alemanha)
1928 - Sigrid Undset (Noruega)
1927 - Henri Bergson (França)
1926 - Grazia Deledda (Itália)
1925 - George Bernard Shaw (Irlanda)
1924 - Wladyslaw Reymont (Polônia)
1923 - William Butler Yeats (Irlanda)
1922 - Jacinto Benavente (Espanha)
1921 - Anatole France (França)
1920 - Knut Hamsun (Noruega)
1919 - Carl Spitteler (Suíça)
1918 - Sem premiação
1917 - Karl Gjellerup, Henrik Pontoppidan (Dinamarca / Dinamarca)
1916 - Verner von Heidenstam (Suécia)
1915 - Romain Rolland (França)
1914 - Sem premiação
1913 - Rabindranath Tagore (Índia)
1912 - Gerhart Hauptmann (Alemanha)
1911 - Maurice Maeterlinck (Bélgica)
1910 - Paul Heyse (Alemanha)
1909 - Selma Lagerlöf (Suécia)
1908 - Rudolf Eucken (Alemanha)
1907 - Rudyard Kipling (Reino Unido)
1906 - Giosuè Carducci (Itália)
1905 - Henryk Sienkiewicz (Polônia)
1904 - Frédéric Mistral, José Echegaray (França / Espanha)
1903 - Bjørnstjerne Bjørnson (Noruega)
1902 - Theodor Mommsen (Alemanha)
1901 - Sully Prudhomme (França)
6 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

20 citações de escritores sobre a arte de escrever

Monólogo de Molly Bloom em Ulysses, "sim eu disse sim eu quero Sim"

20 personagens femininas da literatura mundial

20 problemas que somente os apaixonados por livros podem entender

Ian McEwan - Enclausurado

As 20 melhores distopias da literatura