sexta-feira, outubro 07, 2011

Tomas Tranströmer - Nobel de Literatura 2011

O vencedor do Nobel de Literatura 2011 é um poeta! O sueco Tomas Tranströmer, é um completo desconhecido em nosso país (mesmo para o pessoal ligado à área de literatura),  sem livros editados no Brasil nem traduções para o português.

Segundo a academia sueca, Tomas Tranströmer foi premiado porque "através de suas imagens condensadas e translúcidas, ele nos oferece um novo acesso à realidade".

O americano Philip Roth e o português António Lobo Antunes, além de outros favoritos como  o japonês Haruki Murakami (até Bob Dylan era cotado nas casas de apostas), terão que esperar mais um pouco pelo prestigiado Nobel de Literatura que este ano concedeu uma premiação de dez milhões de coroas suecas, cerca de 1,1 milhões de euros.

O blog Prosa e Verso do Globo apresentou “Poemas haikai”, única poesia do autor publicada no Brasil. O poema integrou a 25º edição da revista "Poesia Sempre" (2006), da Biblioteca Nacional, dedicada à literatura sueca e editada pelo poeta e tradutor Marco Lucchesi, tradução  de Marta Manhães de Andrade.

"Os fios elétricos
estendidos por onde o frio reina
Ao norte de toda a música

O sol branco
treina correndo solitário para
a montanha azul da morte.

Temos que viver
com a relva pequena
e o riso dos porões

Agora o sol se deita.
sombras se levantam gigantescas
Logo logo tudo é sombra.

As orquídeas.
Petroleiros passam deslizando.
É lua cheia.

Fortalezas medievais,
cidade desconhecida, esfinges frias,
arenas vazias

As folhas cochicham:
Um javali está tocando órgão.
E os sinos batem.

e a noite se desloca
de leste para oeste
na velocidade da lua.

Duas libélulas
agarradas uma na outra
passam e se vão

Presença de Deus.
No túnel do canto do pássaro
uma porta fechada se abre.

Carvalhos e a lua.
Luz e imagem de estrelas silentes.
O mar gelado."
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>