Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura 2011

Imagem
Segue a relação de finalistas à categoria de melhor livro do ano do Prêmio São Paulo de Literatura, versão 2011:
- Adriana Lisboa - Azul-Corvo; - Carola Saavedra - Paisagem com Dromedário;
- Evandro Affonso Ferreira - Minha Mãe se Matou Sem Dizer Adeus; - Joca Reiners Terron - Do Fundo do Poço se Vê a Lua; - Menalton Braff - Bolero de Ravel; - Miguel Sanches Neto - Chá das Cinco com o Vampiro; - Nelson de Oliveira - Poeira: Demônios e Maldições; - Ronaldo Wrobel - Traduzindo Hannah; - Rubens Figueiredo - Passageiro do Fim do Dia; - Sérgio Mudado - Os Negócios Extraordinários de um Certo Juca Peralta.
Para a categoria de melhor livro do ano de autor estreante (alguns nem tão estreantes assim) foram selecionados os seguintes dez finalistas: 
- Andréa del Fuego - Os Malaquias;
- Bráulio Mantovani - Perácio - Relato Psicótico;
- Eduardo Giannetti - A Ilusão da Alma: Biografia de uma Ideia Fixa;
- Gabriela Guimarães Gazzinelli - Prosa de Papagaio;
- Hélio Pólvora - Inúteis Luas Obscenas;
- Lui…

Baron Wolman - Exposição "The Rolling Stone Years"

Imagem
Uma boa dica para quem estiver de passagem pela Rússia durante o período de 13 de maio à 22 de junho é visitar a exposição do fotógrafo Baron Wolman na galeria Pobeda em Moscou. Baron iniciou como chefe de fotografia da revista Rolling Stone em 1967 e retratou artistas e bandas da época como: Jimi Hendrix, Tina Turner, Rolling Stones, Frank Zappa, The Who, Iggy Pop, Pink Floyd, Bob Dylan e muitos outros (ver a seleção acima).
O que chama a atenção no trabalho de Baron Wolman desta época é a proximidade que ele conseguiu atingir com os artistas capturando a essência da personalidade de cada um. Esta proximidade teria sido impossível em fases posteriores de suas carreiras quando a maioria deles se transformou em astros ou simplesmente não sobreviveram ao ritmo da indústria da música. O próprio Wolman define a sua estratégia: "Eu me vejo  como um tipo de 'voyeur' (...) Eu sou um camaleão e posso me adaptar à situação e esta capacidade é um presente que me foi dado naturalm…

Lima Barreto em dose dupla

Imagem
Recordações do Escrivão Isaías Caminha (312 páginas) e Triste Fim de Policarpo Quaresma (368 páginas) - Lima Barreto - Selo Penguin Companhia das Letras.
Afonso Henriques de Lima Barreto, o mais maldito de todos os escritores nacionais, nascido mulato no dia 13 de maio de 1881, órfão de mãe aos seis anos, somente no seu aniversário seguinte seria considerado um homem livre com a abolição da escravatura em 1888. Ficou conhecido na imprensa como cronista de costumes do Rio de Janeiro, onde colaborou em jornais e revistas. Seu primeiro romance, "Recordações do Escrivão Isaías Caminha", foi parcialmente lançado em folhetim em 1907 e publicado como livro em Portugal em 1909. Em 1911 escreveu "Triste Fim de Policarpo Quaresma", também lançado em folhetins no Jornal do Comércio. Em 1914 foi internado pela primeira vez no Hospício Nacional, para tratamento do alcoolismo por um período de dois meses e muitas outras vezes depois em sanatórios, por crises psiquiátricas de depr…

Novo Site para Sophia de Mello Breyner Andresen

Imagem
A Biblioteca Nacional de Portugal disponibilizou todo o espólio de Sophia de Mello Breyner Andresen (1919 - 2004) em um novo site incluindo biografia, poemas, fotos e muitas informações como, por exemplo, o índice completo de poemas. Homenagem mais do que merecida para a primeira mulher a ser agraciada com o Prêmio Camões em 1999.
«Comecei a escrever numa noite de Primavera, uma incrível noite de vento leste e Junho. Nela o fervor do universo transbordava e eu não podia reter, cercar, conter – nem podia desfazer-me em noite, fundir-me na noite.No gume da perfeição, no imenso halo de luz azul e transparente, no rouco da treva, na quase palavra de murmúrio da brisa entre as folhas, no íman da lua, no insondável perfume das rosas, havia algo de pungente, algo de alarme. Como sempre a noite de vento leste misturava extase e pânico…»
(Sophia de Mello Breyner Andresen)

Cadernos de Literatura

Imagem
A série Cadernos de Literatura Brasileira publicada pelo Instituto Moreira Salles já completou uma década  de entrevistas, ensaios, depoimentos, manuscritos inéditos e registros fotográficos sobre a vida, a obra e o universo dos principais escritores brasileiros. A grande notícia é que foi divulgado no site do IMS que a série será disponibilizada integralmente online (ver aqui matéria do Caderno Prosa e Verso do Globo).

A cada mês, quatro entre os 25 números já lançados poderão ser consultados gratuitamente no site do IMS. Os primeiros quatro autores serão: Carlos Heitor Cony, Clarice Lispector, Érico Veríssimo e Millôr Fernandes. Como é bom poder publicar essas postagens de utilidade pública!

Ernesto Sabato (1911 - 2011)

Imagem
"Mas nem sempre os homens sentados e pensativos são velhos ou aposentados.
Às vezes são homens relativamente moços, indivíduos de trinta ou quarenta anos. E, coisa curiosa e digna de reflexão (pensava Bruno), parecem tão mais patéticos e desvalidos quanto mais jovens são. Pois o que pode haver de mais pavoroso do que um rapaz sentado e pensativo num banco de praça, angustiado por seus pensamentos, calado e alheio ao mundo a seu redor? Às vezes, o homem ou rapaz é um marinheiro; outras vezes, talvez seja um emigrante que gostaria de regressar à pátria e não pode; volta e meia são criaturas incapazes para a vida, ou que deixaram a casa para sempre ou meditam sobre sua solidão e seu futuro. Ou pode ser um rapazinho como o próprio Martín, que começa a ver com horror que o absoluto não existe.
Ou também pode ser um homem que perdeu o filho e que, de volta do cemitério, se encontra sozinho e sente que agora sua existência carece de sentido, refletindo que, enquanto isso, h…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...