Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

No Direction Home - A vida e a música de Bob Dylan

Imagem
No Direction Home - A vida e a música de Bob Dylan - Robert Shelton - Editora Larousse - 768 páginas - Tradução de Gustavo Mesquita - Lançamento no Brasil em 2011 (Edições originais: 1986 / 2010).
Tenho lido, ao longo dos anos, muitas publicações e matérias sobre Bob Dylan, incluindo biografias, resenhas e análises críticas e posso garantir que a maioria do material escrito sobre ele, direta ou indiretamente, tem como origem este livro de Robert Shelton, publicado originalmente em 1986, principalmente no que se refere ao período inicial da carreira de Dylan, desde a sua chegada em Nova York, no ano de 1961, até a primeira grande mudança radical em sua carreira quando ele trocou a música folk acústica de protesto pelas guitarras e distorções do rock nos idos de 1966. O principal motivo para a credibilidade desta biografia é que Robert Shelton, que trabalhou como colunista do New York Times entre 1958 e 1968, estava lá quando tudo começou e também foi o crítico que primeiro chamou a aten…

The Guitar Collection Book

Imagem
The Guitar Collection Book (Editora EPIC Ink) é uma coleção composta, entre outros itens, por um livro de 512 páginas e 670 imagens com a descrição de 150 guitarras clássicas que marcaram a história da música. A edição completa vem com um livro adicional (Stories) de 192 páginas e uma imagem de alta qualidade em formato de 61 cm X 31 cm de uma das guitarras da coleção, todo o conjunto  fornecido em um case do tipo utilizado para transportar guitarras. São nada menos do que 16 Kg de informações.

Imperdível para guitarristas e fanáticos por livros, ver o vídeo de lançamento  e a galeria de imagens no site produzido pela Editora e alguns exemplos abaixo. Quem se interessar em adquirir a coleção pode encomendar nesta página com os preços variando de US$ 3.000 à US$ 1.500 em função da ordem de numeração limitada. Bem que esta postagem poderia ter sido enquadrada na série "Objeto de Desejo" também!

Objeto de Desejo

Imagem
Guerra e Paz - Liev Tolstói - Editora Cosac Naify - Tradução e Apresentação: Rubens Figueiredo - 2536 páginas, 2 volumes, 6 ilustrações - lançamento Novembro 2011 (ver apresentação da Editora aqui).
A Cosac Naify lançou a primeira edição brasileira de Guerra e Paz traduzida diretamente do russo. Esta versão incorporou ainda cinco mapas, uma lista com informações sobre os personagens e os fatos históricos citados no romance, além de sugestões de leitura. Até hoje as traduções lançadas no Brasil eram indiretas do idioma francês o que comprometia o resultado final da obra (ver aqui resenha do Mundo de K para a edição da Prestígio Editorial).
Rubens Figueiredo, vencedor do prêmio Portugal Telecom de 2011 com Passageiro do fim do dia (Editora Companhia das Letras), consumiu três anos para terminar esta tradução e declarou que leu Guerra e Paz pela primeira vez no ônibus, tal como o personagem Pedro, de seu livro (ver matéria do blog da editora Cosac Naify).

MoMA - Exposição Diego Rivera

Imagem
A exposição sobre os murais do mexicano Diego Rivera (1886 - 1957) no  MoMA estará aberta ao público até Maio de 2012 e a boa notícia é que não precisaremos viajar até Nova York para apreciar os detalhes de sua obra, basta visitar o site especial da exposição clicando aqui para navegar em imagens de alta definição por cada um dos murais.
Os trabalhos, que foram exibidos originalmente no Museu de Arte Moderna (MoMA) em 1931 e 1932, apresentam uma crítica à desigualdade social no México e a vida durante a Grande Depressão nos EUA, particularmente na cidade de Nova York e são um exemplo da orientação política de Rivera, fortemente influenciado pelo comunismo.
Sempre envolvido em confusos relacionamentos com belas mulheres, Diego Rivera é mais conhecido do grande público por ter sido o marido de Frida Kahlo (1907 - 1954), mas o seu trabalho nas artes plásticas marcou a história do México e ele destaca-se na arte do século XX muito além da propaganda marxista ou socialista da época.

Ferreira Gullar - Em alguma parte alguma

Imagem
Ferreira Gullar - Em alguma parte alguma - Editora  José Olympio - 140 páginas - apresentação Alfredo Bosi e Antonio Carlos Secchin - lançamento 2010.

Segundo Ferreira Gullar o poema tem que ser um relâmpago e isto parece continuar sendo verdade em sua obra ao constatarmos a luta dos versos na eterna perseguição do indefinível.

Gullar sabe que o poema "antes de escrito não é mais do que um aflito silêncio" e que "só o que não se sabe é poesia", ideias assim que surpreendem o leitor a todo o momento e fazem com que este último livro de poesias, "Em alguma parte alguma", seja lido de uma só vez e guardado com carinho para renovadas leituras.

Lançado no ano em que Gullar recebeu o prêmio Camões, "Em alguma parte alguma" está próximo dos seus temas mais pessoais e, por isso mesmo, universais. Quando fala do cheiro das bananas podres ou da presença silenciosa da morte, ele está falando de suas próprias experiências na rua Duvivier em Copacabana, Rio de …

Vencedores do Prêmio Portugal Telecom 2011

Imagem
Passageiro do Fim do Dia de Rubens Figueiredo (editora Companhia das Letras - ler trecho em pdf aqui) foi o vencedor do prêmio Portugal Telecom de literatura 2011. O romance, que acompanha o percurso de um jovem até a casa de sua namorada dentro de um ônibus, foi escolhido o melhor livro de 2010 e levou um prêmio de R$ 100 mil. Rubens Figueiredo já havia conquistado este ano o Prêmio São Paulo de Literatura 2011 com o mesmo livro.
Rubens Figueiredo nasceu no Rio de Janeiro em 1956. Formado em letras na Universidade Federal do Rio de Janeiro, é tradutor e professor de português e tradução literária. Em 1998 seu livro de contos As palavras secretas recebeu os prêmios Jabuti e Arthur Azevedo.
O segundo lugar ficou com Uma Viagem à Índia do português Gonçalo Tavares (editora Leya) e o terceiro colocado foi Minha Guerra Alheia de Marina Colasanti (editora Record). Eles foram premiados em R$ 35 mil e R$ 15 mil, respectivamente — ver aqui postagem do Mundo de K sobre os dez finalistas …

Um conto de Clarice Lispector

Imagem
O conto "Uma galinha", publicado no livro "Laços de família" pela editora Francisco Alves em 1961, pode lembrar, à princípio, algum tipo de fábula infantil, mas logo constatamos que nada do que Clarice Lispector escreve é o que verdadeiramente parece. Benjamin Moser interpreta alguns sinais deste conto em sua biografia "Clarice," da Editora Cosac Naify, Tradução de José Geraldo Couto (pág. 297): "O conto que tem menos de três páginas, é repleto de referências à vida da própria Clarice: a sensação de aprisionamento e o anseio pela fuga; a existência 'sem pai nem mãe'; o esforço prodigioso seguido por um longo período de silêncio. A referência ao 'velho susto de sua espécie' sugere o ancestral medo judaico de perseguição, e a frase 'resquícios da grande fuga', combinada com o espetáculo de uma fêmea impotente, grávida e incapaz de voo que corre para salvar a vida, remete à desesperada fuga da Europa empreendida por sua mãe"…

Primavera dos Livros 2011

Imagem
A 11ª edição da Primavera dos Livros no  Rio de Janeiro ocorrerá pelo quinto ano consecutivo nos jardins do Museu da República (Rua do Catete, 153 — em frente à estação do Metrô), entre os dias 24 e 27 de novembro e reunindo, como sempre, somente pequenas e médias editoras como a Cosac Naify, 7Letras, Aeroplano e Editora 34, entre outras.

O evento é organizado anualmente pela Liga Brasileira de Editores (LIBRE) e é totalmente gratuito para o público. Esta edição reunirá cerca de 100 editoras que apresentarão 10.000 títulos de seus catálogos (ver relação completa de editoras e livros aqui). Estão previstas a realização de palestras, debates, encontro com autores, lançamento de livros e apresentações artísticas. Além disso, a venda dos livros pelas Editoras terá descontos de até 40% para o público visitante e de 50% para professores. Excelente dica para passar uma tarde agradável no Rio de janeiro entre jardins e livros.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...