quinta-feira, novembro 08, 2012

Rodrigo de Souza Leão

Rodrigo de Souza Leão - A morte do saci - 2009

A vida de Rodrigo de Souza Leão (1965 - 2009), escritor, jornalista, músico e pintor carioca, foi muito curta para tanto talento acumulado. Ficou conhecido com o seu livro Todos os Cachorros são Azuis (Editora 7Letras, 2008) quando foi selecionado entre os 50 finalistas do Prêmio Portugal Telecom, edição 2009. Rodrigo recebeu aos 17 anos o diagnóstico de esquizofrenia paranoide, agravada por transtorno obsessivo compulsivo, mas isso não foi obstáculo para a sua criação artística, muito pelo contrário, porque, estranhamente consciente de suas “limitações” psíquicas, ele conseguiu atingir um grau de lucidez surpreendente, mesmo tendo passado a maior parte de sua vida fechado em um apartamento. 

Após a sua morte foram publicados os seguintes romances pela Editora Record: Carbono pautado, Me roubaram uns dias contados e O esquizoide: Coração na boca. Rodrigo foi muito atuante na internet e mantinha um blog chamado Lowcura que vale a pena conhecer, assim como o site oficial do autor com muitos trabalhos disponíveis em prosa, poesia, quadros, entrevistas etc.
“O que é a solidão? É viver sem obsessões. Mas na vida às vezes a gente tem que escolher entre esmurrar a ponta de uma faca ou se deixar queimar no fogo.” – Todos os cachorros são azuis – Rodrigo de Souza Leão.
O poema abaixo, escrito em 04 de maio de 2009, parece sugerir o suicídio de Rodrigo de Souza Leão que nunca foi confirmado. Ele morreu em uma clínica psiquiátrica no Rio de Janeiro, de ataque cardíaco, circunstância não muito clara, em 02 de julho desse mesmo ano e a sua obra ainda está sendo descoberta (recomendo a matéria: A lucidez póstuma de Rodrigo de Souza Leão).

EU

Morri sem conhecer Rodrigo
Há quem diga que ele
Olhava muito o próprio umbigo

Mas não é isso não
Tinha fome de Leão
Queria tudo agora

Foi
Chegada a hora
"Tomara que exista eternidade. Nos meus livros. Na minha música. Nas minhas telas. Tomara que exista outra vida. Esta foi pequena para mim". – Carta de despedida de Rodrigo de Souza Leão.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>