quarta-feira, janeiro 02, 2013

Granta Vol. 10 - Medidas Extremas

Revista Granta Vol. 10 - Editora Objetiva, Selo Alfaguara, 2012 (leia aqui um trecho disponibilizado pela editora - Sangue Falso de Will Self).

A seleção de autores desta décima edição da revista Granta em português chama a atenção pela diversidade de estilos (apesar de todos reunidos em torno do mesmo tema: Medidas Extremas), variando de autores tão diferentes quanto Don DeLillo, Stephen King e António Lobo Antunes, incluindo escritores contemporâneos como Roberto Bolaño, Will Self e Alice Munro e ainda sem esquecer da participação de autores nacionais, com contos de Everardo Norões, Beatriz Bracher, Adriana Lisboa e Andréa del Fuego. Assim como em outras edições da Granta, foi acrescentado também um ensaio fotográfico das esculturas do artista plástico mineiro Matheus Rocha Pitta.

A abertura desta edição é de um conto de Will Self (ler aqui) originalmente publicado na edição inglesa da Granta Nº 117 de 2011 sobre terror. Neste conto, Sangue Falso, Will Self narra o impacto de um diagnóstico de Policitemia vera (aumento de glóbulos vermelhos no sangue, tornando-o mais grosso) recebido durante a virada de 2010 para 2011. O autor conta também, em paralelo, suas memórias sobre a época em que era um consumidor de drogas pesadas: "Eu injetava e injetava e injetava e injetava... depois caía de volta na terra, e não terminava com nada mais preocupante do que um rastro de marcas externas desbotadas e trombose em torno das veias que usara com maior frequência. Não fazia muito meu tipo o pico arterial na virilha, que se der errado leva à amputação — ou o pico no pescoço ao estilo Christiane F., que leva, presumivelmente, à decapitação."

O conto escolhido do festejado autor chileno Roberto Bolaño explora também os limites entre doença e morte de forma autobiográfica no contexto desta seleção, "Medidas Extremas", em seu ensaio “Literatura + doença = doença”: “Escrever sobre a doença, principalmente se você estiver gravemente doente, pode ser um suplício. Escrever sobre a doença se você, além de estar gravemente doente, é hipocondríaco, é um ato de masoquismo ou de desespero. Mas também pode ser um ato libertador. Exercer, durante alguns minutos, a tirania da doença (...) é uma tentação, uma tentação diabólica, mas ainda uma tentação.”

Fugindo um pouco do tema das situações-limite, mas em um conto extremamente agradável de se ler,  Adriana Lisboa narra em “Aquele ano em Rishikesh” a surpreendente relação que mistura fantasia e realidade entre uma idosa de 82 anos com Alzheimer e seu neto adolescente, ambos ligados entre si pelo amor aos Beatles e por um suposto antigo relacionamento dela com George Harrison na época em que ele foi influenciado pelo guru indiano Maharishi Mahesh Yogi. "John topou com seu instant karma ao sair de casa certo dia. O karma de George não teve nada de instant, foi um karma manipulado por um torturador chinês com oito braços (...) pode ser que George reencarne de uma forma sensacional depois dessa. Embora - sejamos honestos: que outra forma de vida mais sensacional pode haver depois que o sujeito encarna como Beatle e compõe 'While My Guitar Gently Weeps'? Talvez George reencarne como um outro tipo de Beatle num outro planeta ou dimensão onde não existam coisas como câncer (...)."

Em “Sofia, o motorista e o cobrador”, Andréa del Fuego cria um personagem inesquecível, cobrador de ônibus, que vive um amor obsessivo por Sofia, uma das passageiras. Andréa del Fuego nos convence com muita criatividade que toda uma vida e um universo de amor e tragédia podem caber na linha de ônibus 5982: "Sou cobrador de ônibus. De onde fico nada me escapa, pois me sento no banco mais alto do coletivo. Saio às cinco da manhã e volto às duas da tarde (...) Perdi o olfato aos doze, tenho quarenta, são vinte e oito anos escolhendo fruta pela cor. Assim escolhi Sofia, moça castanha, deve exalar mel (...) Conheci Sofia no trabalho, ela frequentava meu ônibus. Roçava, toda manhã, o quadril largo pela roleta sem me dar atenção."
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>