sexta-feira, fevereiro 21, 2014

Granta Vol. 11 - Os melhores jovens escritores britânicos

Revista Granta Vol. 11 - Editora Objetiva, Selo Alfaguara, 2013 - publicado originalmente por Granta Publications com o título: Granta 123: Best of Young British Novelists 4.

Este tipo de edição da revista Granta já ajudou a divulgar, em suas três versões anteriores, publicadas uma vez a cada dez anos, autores do nível de Martin Amis, Julian Barnes, Kazuo Ishiguro, Salman Rushdie e Will Self. Logo, é sempre um evento muito aguardado no mercado editorial e uma espécie de garantia de bons textos. Um resumo com a biografia dos autores selecionados, todos com menos de 40 anos e em sua maioria desconhecidos do público brasileiro, pode ser conhecido nesta matéria da BBC, sendo que Zadie Smith e Adam Thirlwell foram os únicos já incluídos na seleção anterior de 2003. No Brasil a revista Granta em português estreou em 2007 com uma edição traduzida dos melhores jovens escritores norte-americanos (ver resenha do Mundo de K clicando aqui). 

Conforme explicação de John Freeman, editor da Granta de 2008 a 2013, a relação dos vinte autores selecionados pode ser dividida da seguinte forma: doze mulheres e oito homens (a primeira vez que uma lista deste tipo é de maioria feminina), três de ascendência africana; uma nascida na China e que só recentemente começou a escrever em inglês; outra de origem australiana; uma do Paquistão, outra de Bangladesh e ainda um indiano de segunda geração, de Derbyshire. Quatro autores judeus, um nascido no Canadá, de origem húngara, e outro que cresceu, entre outros lugares, no Texas. Uma lista para lá de globalizada, apesar de não ter havido esta preocupação (ainda segundo Freeman). Na verdade, a Granta não apostou no escuro ao selecionar este time de autores porque todos já receberam ou foram finalistas de importantes prêmios literários internacionais como o Man Booker Prize, Orange Prize, Commonwealth Writers Prize e outros, além de histórico de publicações anteriores.

Outra estatística importante desta edição é que ela conta, infelizmente, com apenas três contos completos e dezessete trechos de romances  em andamento (na época do lançamento da Granta) o que pode passar uma sensação de fragmentação e frustrar os leitores que acabam ficando sem a conclusão da maioria dos textos (mesmo procedimento adotado na seleção de jovens autores brasileiros de 2012 com trechos antecipados dos romances "Barba ensopada de sangue" de Daniel Galera e "Todos nós adorávamos caubóis" de Carol Bensimon).

Destaque para o conto "Glow" de Ned Beauman, uma movimentada história de ação na Tailândia, centrada no relacionamento amoroso entre um químico de drogas local e um americano que acabam desenvolvendo juntos uma fórmula para uma poderosa nova droga sintética, assim como "Chegadas", trecho inédito do próximo romance de Sunjeev Sahota, que mostra o difícil cotidiano de um grupo de imigrantes ilegais tentando sobreviver na cidade de Sheffield, Inglaterra. O engraçadíssimo conto "Logo e em nossos dias" de Naomi Alderman nos faz imaginar como seria a visita do profeta Elias, na primeira noite de Páscoa, em um tradicional lar de uma comunidade judaica nos subúrbios de Londres em nossos dias, imperdível.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>