quinta-feira, maio 12, 2016

O humanismo na fotografia de Werner Bischof

Foto Werner Bischof - Japão, Tóquio, 1951 -  Clube de Striptease
Werner Adalbert Bischof (1916 - 1954) é um dos nomes mais importantes na história do fotojornalismo. Ele estudou design gráfico e fotografia de 1932 a 1936 com Hans Finsler, mestre do movimento da Nova Objetividade, na Escola de Artes e Ofícios de Zurique e, em seguida, abriu um estúdio de fotografia e publicidade. Em 1942 se tornou um freelancer da área de modas para a revista Du, que publicou seus primeiros grandes ensaios fotográficos em 1943. Bischof recebeu reconhecimento internacional após a publicação em 1945 de sua reportagem sobre a devastação causada pela Segunda Guerra Mundial. 

Foto Werner Bischof - Hungria, Planíces de Puszta, 1947 -  Fazendeiros
Nos anos seguintes, Bischof viajou na Itália e Grécia para a Swiss Relief, uma organização dedicada à reconstrução no período pós-guerra. Em 1948, ele fotografou os Jogos Olímpicos de Inverno em St Moritz para a revista Life e trabalhou para as publicações Picture Post, The Observer e Illustrated em viagens à Europa Oriental, Hungria, Finlândia, Suécia e Dinamarca. Ele foi o primeiro fotógrafo a se juntar à Agência Magnum, cooperativa de fotógrafos sediada na França, após os quatro membros fundadores originais: Henri Cartier-Bresson, Robert Capa, Chim (David Seymour) e George Rodger.

Foto Werner Bischof - Índia, Estado de Bihar, 1951 - Crianças em uma área atingida pela fome
Contrário à "superficialidade e sensacionalismo” das revistas da época, ele dedicou grande parte de sua vida para fotografar a ordem e tranquilidade na cultura tradicional europeia e asiática, algo que não agradava aos editores em busca de material polêmico. Apesar disso, ele encontrou trabalho em matérias sobre a fome na Índia pela revista Life (1951) e também outras matérias no Japão, Coréia, Hong Kong e Indochina. As imagens dessas reportagens foram utilizadas em grandes revistas de todo o mundo. 

Fotos Werner Bischof - Japão, Tóquio e Hiroshima, 1951 - Crianças
Uma das especialidades de Bischof eram as fotos de crianças, como os dois exemplos acima no Japão, onde ele morou durante um ano. As imagens infantis são de uma rara sensibilidade, comparável a outros gênios da fotografia como Robert Doisneau. No outono de 1953 Bischof desenvolveu uma série de fotografias coloridas nos EUA. No ano seguinte, ele viajou pelo México e Panamá, e depois para uma região remota do Peru, onde esteve envolvido com a produção de um filme. Werner Bischof morreu tragicamente, aos 38 anos, em um acidente de carro nos Andes em 16 de maio de 1954.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>