sexta-feira, novembro 04, 2016

20 razões que explicam a permanência do livro impresso

Biblioteca do Mosteiro de Strahov em Praga
A comparação entre livros impressos e a leitura por mídia eletrônica (kindle, tablets e outros e-readers e aplicativos) provoca reações apaixonadas entre bibliófilos e amantes da cultura digital. Uma provocação bem-humorada de Adam Sternbergh, editor da New York Magazine, ilustra bem a questão em matéria publicada no ano passado no ótimo site Literary Hub: "Why the printed book will last another 500 years" (Por que o livro impresso irá permanecer por outros 500 anos).
"Um livro físico é como comer um prato delicioso em um belo restaurante com uma vista fantástica; um e-book é como comer essa mesma refeição em uma embalagem para viagem, no seu colo, em um porão." - Adam Sternbergh
Bem, a afirmativa acima é um pouco radical e não deve ser levado muito a sério mas, certamente, existem outras vantagens e desvantagens menos subjetivas nos dois lados da questão. A ideia aqui é relacionar alguns motivos, com base em material publicado na internet nos últimos meses, que possam explicar essa obsessão fetichista de alguns leitores pelo livro impresso, ignorando argumentos razoáveis como portabilidade, espaço, custo e até mesmo a preservação dos recursos ambientais.

(01) Livros impressos têm páginas com texturas diferentes e agradáveis ao toque. A leitura se torna uma experiência fisicamente mais confortável. Ler um e-book, por outro lado, se parece mais com a prática de usar um celular. Afinal, depois de olhar para uma tela de computador no trabalho durante o dia todo, ninguém vai querer ficar olhando para outra tela em casa.

(02) Livros impressos são melhores em transmitir informações. Um estudo publicado no jornal inglês The Guardian no ano passado descobriu que leitores utilizando um Kindle foram menos propensos a recordar eventos em um romance de mistério do que as pessoas que lêem o mesmo livro em versão impressa.

(03) Livros impressos são para a vida toda. Os livros que você comprou na faculdade ainda serão legíveis em 50 anos. Você realmente acha que em 10 anos o seu e-reader — ou relógio de livro-leitura, ou óculos de realidade virtual — conseguirá trabalhar com os e-books de hoje?

(04) Livros impressos são lembretes físicos de suas viagens intelectuais. Aquela cópia surrada de "O apanhador no Campo de Centeio" em sua estante o leva de volta para o ensino médio. Os "Poemas Selecionados" de Pablo Neruda evocam memórias de sessões de fim de noite no dormitório. As manchas de comida e vinho na sua edição do "Guia de Viagens Lonely Planet" da Grécia trazem de volta essa viagem através das ilhas gregas. Um Kindle é apenas um Kindle.

(05) Livros impressos são ótimos para compartilhar. Não há nada como colocar um livro na mão de um amigo e dizer: "Você tem que ler isso." Há maneiras de compartilhar e-books — se você e seu destinatário conseguirem navegar pelo sistema de gerenciamento de direitos digitais. Mas a partilha de um e-book tem tanto calor humano quanto o envio de um e-mail ou pagar alguém através do PayPal.

(06) Você pode escrever nas margens de um livro impresso, fazer dobras nas páginas e sublinhar as passagens importantes com um lápis. E-books muitas vezes permitem os equivalentes digitais dessas ações — mas eles simplesmente não são os mesmos. Há uma ligação entre os gestos físicos e a cognição: as coisas que fazemos nos livros impressos parecem ajudar-nos a compreender e lembrar melhor.

(07) Livros impressos têm capas, então as pessoas podem saber o que as outras estão lendo — isto torna a leitura um ato de formação da comunidade. Um ônibus cheio de pessoas com livros impressos é um instantâneo do que se passa em uma cidade ou nas mentes de uma cidade — assim como uma sequência de ideias para o que você deve ler em seguida. Um ônibus cheio de pessoas que leem e-books é apenas um monte de gente olhando para dispositivos.

(08) Livros impressos são mais justos para os escritores. A Associação de Autores Americana (Authors Guild) protesta durante anos que os editores pagam aos escritores uma percentagem menor dos royalties para e-books. Isso torna mais difícil para os autores ganhar a vida com seus livros — e produzir novos livros. Se você quer apoiar escritores, que estão lutando hoje em dia, mais do que gigantes editoriais — compre um livro impresso.

(09) Livros impressos são melhores para a sua saúde. Um estudo da Harvard Medical School do ano passado descobriu que ler um e-book com emissão de luz à noite interfere com a sua capacidade de dormir, com o seu estado de alerta na manhã seguinte, e com sua saúde geral.

(10) Livros impressos são mais resistentes ao roubo. Se você deixar um livro em seu carro, pode ter certeza que ele vai estar lá quando você voltar. Isso provavelmente não será verdadeiro para o seu iPad, Kindle ou outro leitor de e-book. E um bônus: se você deixar cair um livro impresso na banheira, você pode secá-lo com secador de cabelo.

(11) A experiência física de ler um livro impresso é bem diferente de ler um e-book. Parece diferente. É uma sensação diferente. Até o cheiro é diferente. Cada livro impresso tem um cheiro característico, todos os e-books têm o mesmo cheiro.

(12) Livros impressos são melhores para manter a concentração do leitor. Os dispositivos com leitores digitais geralmente têm aplicativos que podem distrair (principalmente as crianças), sem falar no terrível cansaço nos olhos, dores de cabeça e desconforto físico.”

(13) Livros impressos têm projetos gráficos únicos que fazem parte integrante da experiência de leitura, principalmente livros de arte e fotografia. As nossas editoras nacionais esbanjam talento nessa área.  Já ouviu a expressão "comprar um livro pela capa"? Neste ponto todos os e-books são iguais.

(14) Um argumento que normalmente é utilizado contra a mídia impressa é a preservação do meio ambiente. Mas e quanto à questão da reciclagem dos dispositivos eletrônicos e suas baterias? Onde esses dispositivos e baterias são reciclados? Quem faz a reciclagem? Que tipo de equipamento de proteção eles têm? 

(15) O Livro impresso oferece uma melhor avaliação e controle do progresso da leitura e avançar ou recuar no texto com maior facilidade. Além disso possibilita uma representação mental do texto completo, semelhante ao que o cérebro cria com os espaços físicos, permitindo que você se sinta mais confortável, mais focado e, portanto, com maior capacidade e qualidade de compreensão.

(16) Apesar da redução do número de livrarias tradicionais, a experiência única de circular entre livros, assim como em uma biblioteca, manuseando os lançamentos em um ambiente onde se pode trocar ideias com outras pessoas sobre seus autores e livros favoritos não se compara ao ambiente virtual.

(17) Livros impressos não precisam de baterias recarregáveis. Você nunca passará pelo desconforto de não poder terminar um capítulo em pleno metrô porque sua bateria ficou descarregada de uma hora para outra.

(18) Livros impressos são muito mais seguros e resistentes. Ler um e-reader na praia é uma atividade de risco porque o dispositivo pode ser facilmente danificado pelo sol ou pelo ambiente marinho. Sem falar nos problemas recentes de violência e assaltos no Rio de Janeiro. Você leria o seu Kindle em uma banheira?

(19) Livros impressos são imbatíveis como presentes de Natal ou Aniversário - o prazer de desembrulhar um livro não pode ser comparado ao procedimento de abertura de um e-mail contendo o código do livro virtual de um grande varejista.

(20) Livros impressos são lindos objetos de design. Não existe decoração mais bonita do que uma bela estante ocupando toda a parede lateral de uma sala. Além disso os seus melhores livros estão sempre ao alcance. Experimente fazer isso com um monte de pixels.

Esta postagem tem como base os seguintes artigos: 

Literary Hub - Why the printed book will last another 500 years;
The Huffington Post - Drop That Kindle! 10 Reasons Print Books Are Better Than E-Books;
The New York Times - The Plot Twist: E-Book Sales Slip, and Print Is Far From Dead;
The Guardian - Readers absorb less on Kindles than on paper, study finds;
The Guardian - Printed book sales rise for first time in four years as ebooks decline;
The Telegraph - Print book vs e-book: which makes the best gift?
The Authors Guild - Half of Net Proceeds Is the Fair Royalty Rate for E-Books;
Harvard Medical School - E-Readers Foil Good Night’s Sleep;
Exame - 92% dos universitários preferem livro impresso, diz pesquisa;
Folha São Paulo - Estudos comparam compreensão de texto entre livros eletrônicos e de papel;
O Globo - Vendas de livros impressos sobem, enquanto digitais perdem popularidade.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>