segunda-feira, novembro 28, 2016

Uma exposição de fotos para quem ainda sonha com mudanças

Malala Yousafzai, Prêmio Nobel da Paz - Foto Albert Wiking
Uma boa dica para quem estiver de passagem por Estocolmo em dezembro é visitar a exposição "We Have a Dream" do fotógrafo sueco Albert Wiking que apresenta 114 retratos de personalidades com o poder de inspirar as pessoas a realizarem sonhos. O projeto, que já dura mais de dez anos, é uma criação de uma dupla formada por Albert Wiking e Oscar Edlund, integrante da equipe da Fundação Nobel que ficou responsável pela gravação das entrevistas que acompanham as fotos. Abaixo uma descrição dos objetivos do evento conforme o texto disponível no site oficial:
"Ter um sonho é uma poderosa força motriz. Queremos que a exposição 'We Have a Dream' inspire todos a se atreverem a sonhar e a viver seus sonhos, sejam pequenos ou grandes, próximos no tempo ou muito adiante em suas vidas. Sonhar dá força e coragem. Apresentamos uma seleção de 114 retratos de pessoas de todo o mundo cujas histórias transmitem a mensagem de que para aqueles que se atrevem a sonhar e querem agir nada é impossível. Este é um documento importante do seu tempo, mostrando muitas das pessoas mais influentes no mundo, que atuam no cenário global — ao lado dos jovens e heróis do dia a dia que realmente querem influenciar e mudar o seu ambiente. O denominador comum é que eles tomem uma posição para os seus valores, lutem contra a maré e sonhem em criar mudanças." - Organização da exposição "We Have a Dream"
Além de  Malala Yousafzai (que linda foto, não é mesmo?) e o Dalai Lama que ilustram esta postagem, os criadores contaram com a colaboração de uma ilustre galeria de personalidades e ativistas políticos das mais diversas áreas de atuação, variando, por exemplo, dos músicos Bob Geldof e Annie Lennox até a escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie (autora dos romances: Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo e Americanah), contudo a intenção do projeto não foi fotografar apenas super personalidades, mas também pessoas comuns que possam fazer a diferença em suas atuações locais.

Dalai Lama - Foto Albert Wiking
A imagem dos retratados equilibra seriedade e um pouco de brincadeira. É claro que não deve ter sido fácil convencer e encontrar tempo na agenda de todas essas celebridades para participar do projeto e realizar as entrevistas. De acordo com Oscar Edlund, que também ficou responsável pelos contatos e agendamento, eles levaram de quatro a cinco anos somente buscando Malala Yousafzai. Ainda segundo Edlund, conseguir falar com muitas dessas pessoas é como ter acesso ao Pentágono e deve ser mesmo!

A exposição estará aberta ao público no museu Fotografiska de 9 de dezembro a 19 de fevereiro de 2017 e as fotos serão publicadas em um livro com o mesmo nome. A intenção da organização é que a mostra percorra outros países após esta apresentação inicial na Suécia. O evento seria muito bem-vindo aqui no Brasil, afinal, assim como o resto do mundo, também estamos precisando muito de mudanças.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
>