Postagens

Natalia Ginzburg - Léxico familiar

Imagem
Natalia Ginzburg - Léxico familiar - Editora Companhia das Letras - 256 Páginas - Tradução:  Homero Freitas de Andrade - Prefácio de Alejandro Zambra - Lançamento no Brasil: 19/02/2018 (Publicação original: 1963) - Leia aqui um trecho disponibilizado pela Editora.
Há livros que são muito difíceis de explicar, não pela complexidade do argumento ou virtuosismo técnico do autor, muito pelo contrário, justamente nas obras supostamente mais simples é que reside o problema de identificar a sutileza ou o truque de mágica que encanta e sensibiliza o leitor. Assim ocorre com "Léxico familiar" de Natalia Ginzburg (1916-1991). Começo a resenha e não encontro paralelo na literatura clássica ou contemporânea em que possa me apoiar para explicar esta obra por comparação, tenho que começar do zero.

A autora escreveu uma autobiografia afetiva, narrando detalhes do cotidiano de sua família, desde o início da década de 1930 na Itália, período de crescimento do fascismo de Mussolini, anterior à …

O romance de Gabo e Mercedes Barcha

Imagem
A foto acima de Gabriel Garcia Márquez (1927-2014) — ou simplesmente Gabo como era chamado carinhosamente pelos amigos — e sua esposa Mercedes Barcha, está disponível gratuitamente, juntamente com um acervo de outros 27 mil documentos, incluindo manuscritos, cadernos e cartas em um inusitado site produzido por uma Universidade do Texas (clique aqui para visitar) que adquiriu todo o material por US$ 2,2 milhões da família do escritor. 

Apesar de louvar a iniciativa da instituição norte-americana, fico triste que este legado cultural não possa permanecer na Colômbia, terra natal do autor que em 1982 foi incluído no seleto grupo de escritores latino-americanos vencedores do Prêmio Nobel de Literatura, a saber: Gabriela Mistral (Chile), Miguel Ángel Asturias (Guatemala), Pablo Neruda (Chile), Gabriel Garcia Márquez (Colômbia), Octavio Paz (México) e Mario Vargas Llosa (Peru).

A notícia sobre a disponibilização dos documentos foi divulgada recentemente em toda a mídia e, ao visitar o tal cen…

Lygia Fagundes Telles - As Horas Nuas

Imagem
Lygia Fagundes Telles - As Horas Nuas - Editora Companhia das Letras - 256 Páginas - Relançamento: 30/04/2010, Publicação original 1989 (Ler aqui um trecho disponibilizado pela Editora).
Talvez o livro menos lido e comentado de Lygia Fagundes Telles, "As Horas Nuas", lançado originalmente em 1989, foi o seu último romance publicado, depois dos clássicos: "Ciranda de Pedra" (1954), "Verão no Aquário" (1964) e "As Meninas" (1973). A produção de contos da escritora é bem mais extensa, sendo representada pelo excelente "Antes do Baile Verde" (1970), um marco da literatura nacional — Ler aqui resenha do Mundo de K.

Rosa Ambrósio está caída em seu quarto sob o efeito da bebida, de braços abertos, "crucificada na roupa suja" espalhada pelo chão. Este é o cenário decadente da abertura deste romance que nos coloca logo de início ao lado da protagonista, uma atriz que sofre com os espelhos, não aceita a chegada da velhice e as transforma…

John Banville - O Violão Azul

Imagem
John Banville - O Violão Azul - Editora Globo, Selo Biblioteca Azul - 272 Páginas - Tradução de Cassio de Arantes Leite - Lançamento: 20/10/2016.
O irlandês John Banville já é um nome consagrado na literatura contemporânea em língua inglesa, tendo vencido o Man Booker Prize em 2005 com o romance "O Mar" e os prêmios Franz Kafka (2011), PEN Award irlandês (2013) e Princesa das Astúrias (2015) pelo conjunto da obra, sendo repetidamente apontado como favorito ao Nobel de Literatura. 

"O Violão Azul", lançado originalmente em 2015, é um romance que comprova o rigor estilístico de Banville, assim como o cuidado de artesão com que escolhe cada palavra na condução do texto, neste caso uma narrativa confessional em primeira pessoa à partir do personagem Oliver Otway Orme, renomado pintor que se define logo de início como um "colecionador de bugigangas negligenciadas", ou seja, ele tem o hábito de roubar coisas de pouco valor. Ao mesmo tempo em que resume a prática …

J. D. Salinger - The Catcher in the Rye

Imagem
J. D. Salinger - The Catcher in the Rye - 288 Páginas - Editora Little, Brown and Company - Lançamento: Julho/1951 Publicado no Brasil pela Editora do Autor como "O Apanhador no Campo de Centeio", relançamento: Janeiro/2016, tradução de Álvaro Alencar, Antônio Rocha e Jório Dauster
Esta é mais uma prova da importância de reler os clássicos ao longo da vida, não sei se mudam os livros ou mudam as pessoas, mas a experiência da leitura nunca é a mesma, posso garantir. Assim foi também com "O Apanhador no Campo de Centeio" que lembro de  já ter lido há muito tempo, quando tinha dezesseis anos, a idade do protagonista imaginado por Salinger, o angustiado e rebelde adolescente Holden Caufield, o narrador nada confiável deste romance que foi considerado um dos clássicos do século XX pela crítica mundial, influenciando gerações de escritores e os movimentos de contracultura dos anos sessenta e setenta. Contudo, o fato é que, na época, não achei nada de excepcional no livro, a…

Ivanna Fabiani - O Universo Pulsa

Imagem
Ivanna Fabiani - O Universo Pulsa - Editora Verve / Grupo 5W - 279 Páginas - Lançamento: 2017
O romance de estreia da jornalista e publicitária Ivanna Fabiani nos ajuda a entender melhor o Transtorno do Espectro Autista ou simplesmente autismo, como é mais conhecido, uma anomalia neurológica que sempre esteve envolvida em preconceito. Na verdade, apresenta uma característica muito peculiar que, em detrimento da capacidade de relacionamento social, aumenta o poder de concentração, fazendo com que os autistas de alta performance sejam mais focados e desempenhem as suas tarefas profissionais com brilhantismo, como podemos constatar por meio de alguns expoentes em áreas de atuação tão distintas como: Mozart, Einstein, Bill Gates e Messi, para citar alguns exemplos mais conhecidos. A autora utilizou a sua experiência pessoal neste campo, transformando o filho Thomas, portador da Síndrome de Asperger, um tipo de autismo, em um dos protagonistas.

Em O Universo Pulsa, Olívia retorna para os EUA…

Luz e sombra nas telas de Maya Kulenovic

Imagem
As obras de Maya Kulenovic já foram exibidas em exposições individuais e coletivas no Canadá, Reino Unido, Holanda, EUA, Irlanda, Itália, Japão, Coréia do Sul e Turquia. Suas pinturas podem ser encontradas em muitas coleções ao redor do mundo. As imagens indefinidas e cercadas por jogos de luz e sombra despertam sentimentos perturbadores e não conseguimos descartar adjetivos como: macabro, grotesco ou assustador. A sensação de desconforto é ampliada pelo fato da artista trabalhar normalmente com crianças e adolescentes como modelos.


A arte provoca reações, nem sempre agradáveis. As telas de Maya Kulenovic lidam com as emoções do público e podem passar uma primeira ideia de utilizar técnicas de realismo, mas logo percebemos que o seu estilo se aproxima mais do impressionismo. A artista nasceu em Sarajevo, Bósnia e Herzegovina, tendo se naturalizado no Canadá, onde reside atualmente. Para conhecer mais sobre o seu trabalho visite o site oficial ou a página do Facebook. A própria artista …

Margaret Atwood - The Handmaid's Tale

Imagem
Margaret Atwood - The Handmaid's Tale - Anchor Books - 311  Páginas - Lançamento: abril/2017  (publicado no Brasil pela Editora Rocco, relançamento: junho/2017, tradução de Ana Deiró)
No site de leitores Goodreads existe uma relação que conta, até o momento, 263 edições diferentes cadastradas para "The Handmaid's Tale" ou o "O Conto da Aia" como foi traduzido no Brasil e relançado ano passado pela Rocco com novo projeto gráfico de Laurindo Feliciano. Uma das distopias mais conhecidas da literatura, a obra publicada originalmente em 1985, ganhou novo fôlego trinta anos após seu lançamento, com a premiada adaptação para uma série de TV nos EUA lançada em abril/2017 que continua em produção, com previsão de nova temporada em 2018, assim como a recente eleição de um certo presidente norte-americano com plataforma política de extrema direita.
Afinal, como já escrevi antes por aqui, distopias sempre provocam maior interesse nos leitores do que as utopias. Posso fala…

Prêmio Sesc de Literatura abre inscrições para 2018

Imagem
Uma das poucas e melhores oportunidades de divulgação para escritores iniciantes, o Prêmio Sesc de Literatura, promovido pelo Serviço Social do Comércio, tem o objetivo de premiar anualmente obras inéditas nas categorias Conto e Romance, destinadas ao público adulto, escritas em língua portuguesa, por autores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil. Os vencedores terão suas obras publicadas pela editora Record, que é responsável pela edição e distribuição, com tiragem inicial de dois mil exemplares. As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura, que são gratuitas, poderão ser feitas à partir do dia 08 de janeiro até 16 de fevereiro e os vencedores serão anunciados em junho de 2018 (consultar o edital completo aqui).

Uma premissa básica é que o candidato deverá enviar um livro que nunca tenha sido publicado. Entende-se por publicação o processo de edição de uma obra literária e sua distribuição em livrarias ou pela internet, ainda que o livro não possua número de registro no …

Silviano Santiago - Machado

Imagem
Silviano Santiago - Machado - Editora Companhia das Letras - 424 Páginas - Lançamento: 07/12/2016 (Leia um trecho disponibilizado pela Editora).

Talvez o romance brasileiro mais premiado de 2017, tendo vencido o Jabuti nesta categoria, eleito como livro do ano de ficção pela organização e ainda levado o segundo lugar do Prêmio Oceanos (antigo Portugal Telecom de Literatura), "Machado" não é exatamente — ou somente — um romance, embora contenha elementos de ficção. Pode ser classificado com facilidade também como um ensaio de crítica literária, biografia ou até mesmo estudo de pesquisa histórica. É bom que se diga que, em qualquer dessas categorias, é um livro que reflete a erudição do professor Silviano Santiago, Doutor em letras pela Sorbonne, exigindo atenção redobrada do leitor, assim como algum conhecimento prévio sobre a obra machadiana.

O autor limita o período histórico do livro de 1905 a 1908, de acordo com o quinto volume da correspondência de Machado de Assis, public…
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...