O Pensamento Grego


O pensamento grego não se limitou ao aspecto filosófico de uma forma abstrata, mas contribuiu muito também para o raciocínio analítico e as ciências exatas. O texto abaixo, preparado pelo meu amigo Quinta, aborda muito bem este tema tão pouco discutido e abre espaço para um debate interessante, seria verdade que os gregos já pensaram tudo que havia para se pensar?

A imagem que abre esta postagem é do quadro "A Morte de Socrates" de Jacques-Louis David, 1787, acervo do Metropolitan Museum of Art, Nova York.

"Um domínio, além da geração da idéias filosóficas, em que a busca pelos gregos da eterna verdade foi brilhantemente bem sucedida, pode-se dizer que foi a do espaço simbólico. No desenvolvimento da geometria e da matemática, na astronomia e nas áreas visuais, o gênio grego foi muito fértil.

Assim, o mais arrojado de todos os espaços simbólicos conceituais – espaço limitado, homogêneo, vazio – já parece no pensamento grego. Ele apareceu pela primeira vez, ao que parece, nos escritos de Demócrito. Este (seguindo aparentemente as idéias de seu mestre Leucipo) pensava que toda matéria era composta de pequenas partículas invisíveis, indestrutíveis – átomos que se moviam no espaço infinito. Seus movimentos, colisões, alinhamentos fazem o mundo material.

Mais tarde, foram Epicuro e o poeta filósofo Lucrécio Caro que desenvolveram e propagaram a idéia do espaço infinito, real, como um espetáculo de corpos-espaço simbólico da física clássica de Galileu e Newton, um milênio e meio depois.

Muito mais influentes que seus conceitos filosóficos foram, contudo, as primeiras tentativas dos gregos de encontrar leis abstratas para descrever formas espaciais e modos de provar essas leis de maneira geral.

Há algum indício de que foi Tales (cerca de 635-545 a.C), da cidade de Mileto, na Ásia Menor, quem primeiro apresentou uma prova real de um teorema geométrico. Se isso é verdade, então Tales não somente descobriu uma lei da geometria como também foi o primeiro que, conscientemente, aplicou o método dedutivo a um problema abstrato.

Outra figura, ainda mais influente, foi Pitágoras, que atuou por volta do princípio do século V a.C. O filósofo Bertrand Russel considerava-o “intelectualmente um dos homens mais importantes que já viveram”. Ele situa-se realmente como um grande divisor entre o antigo pensamento mítico e o moderno pensamento racional, envolvendo ambos em suas teorias imaginativas.

Havia, porém, importantes pensadores gregos que não eram tão magnetizados por números e simetrias geométricas. O grande discípulo de Platão, Aristóteles (384-322 a.C) foi um pioneiro no campo das observações. Ele talvez tenha sido o primeiro a estabelecer uma ligação entre as observações e as explicações de uma grande gama de fenômenos; suas idéias sobre biologia vieram a ter valor duradouro. Aristóteles foi o primeiro a compreender que o problema fundamental para entender como um organismo isolado se desenvolve, está em explicar o modo como a informação que governa seu crescimento pode ser contida dentro da semente de onde ele cresce. Esse problema só teve sua prova científica com a descoberta do DNA, em 1952."
3 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 melhores distopias da literatura

20 frases que mostram como o xadrez não é um jogo

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

As 20 melhores utopias da literatura

20 personagens femininas da literatura mundial

As 20 obras mais importantes da literatura francesa