Doris Lessing - Nobel 2007

A escritora britânica Doris Lessing, que fará 88 anos em 22 de Outubro, tornou-se a 11ª mulher a receber o Nobel de Literatura desde o início da premiação em 1901 (ver relação completa de laureados por nacionalidade).

Nascida no território da Pérsia, atualmente Irã, em 1919, quando seu pai era capitão do Exército britânico, Doris May Taylor viveu parte da juventude na então Rodésia (atual Zimbábue), o que marcou sua obra. Muitos dos livros de Doris Lessing abordam temas controversos como a divisão entre negros e brancos, o colonialismo, o racismo, as questões feministas e a violência contra crianças.

Ex-membro do Partido Comunista britânico, do qual se afastou em 1956 após a repressão soviética à revolução húngara, é comparada com a francesa Simone de Beauvoir por suas idéias feministas. José Castello definiu muito bem a escritora: "Lessing é uma rebelde, muitas vezes intransigente, mas que aprendeu a desconfiar dos rebeldes. Uma fantasista que suspeita das fantasias. Mitos modernos como o socialismo, o feminismo, os movimentos pela paz, embora ainda a seduzam, já não a convencem."

O resultado acabou surpreendendo a própria autora que ficou sabendo ser ganhadora do prêmio de aproximadamente 1,6 milhão de dólares, através dos repórteres da agência Reuters, quando voltava de um passeio. A lista de favoritos deste ano, nas casas de apostas, contava com o romancista e ensaísta italiano Claudio Magris, o romancista americano Philip Roth , além de nomes mais badalados como o romancista peruano Mario Vargas Llosa e ainda o polêmico Salman Rushdie.

Segundo José Saramago, único escritor em língua portuguesa agraciado por um Nobel em 1998, o prêmio para Doris Lessing é "mais do que merecido". Ainda segundo Saramago, Lessing "é uma pessoa preocupada com o mundo e com idéias claras".

A escolha da academia sueca, como sempre, não é unanimidade nos meios literários internacionais. Segundo declaração do conceituado crítico Harold Bloom à Associated Press a decisão corresponde a "pura correção política" . "Acho a sua obra dos últimos 15 anos ilegível", comentou, qualificando-a de "ficção científica de 4ª classe".

Doris Lessing, com todo o seu legado literário, não será mais uma escritora injustiçada por não ter sido premiada, como Virginia Wolf, Sylvia Plath e Marguerite Yourcenar que morreram sem ter tido esta, talvez dispensável, porém merecida distinção.

18 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

My Question for Myself

As 20 melhores distopias da literatura

Hilda Hilst - Da poesia

As 20 obras mais importantes da literatura argentina

As 20 melhores utopias da literatura

O Idiota - Fiódor Dostoiévski