Ian McEwan - Na praia

Literatura inglesaIan McEwan - Na praia - Editora Companhia das Letras - 128 páginas - publicação 2007 - Tradução de Bernardo Carvalho.

Este romance compacto, ou novela, de Ian McEwan, finalista da edição deste ano do Booker Prize (ver shortlist 2007), conta a história tragicômica da fracassada noite de núpcias de Edward e Florence em um hotel na praia de Chesil no início dos anos sessenta, uma das décadas mais revolucionárias em termos de comportamento da história da humanidade. No entanto, nesta noite, o casal ainda representa o que persistiu de mais conservador e moralista da era vitoriana inglesa. McEwan deixa claro, logo no primeiro parágrafo do livro, o tema que será desenvolvido: "Eram jovens, educados e ambos virgens nessa noite, sua noite de núpcias, e viviam num tempo em que conversar sobre as dificuldades sexuais era completamente impossível."

Ao longo da narrativa, em terceira pessoa, ficamos conhecendo alternadamente as expectativas de Edward e Florence com relação à noite de núpcias. As expectativas, diga-se de passagem, são completamente distintas, uma vez que Edward sonha com sua primeira noite por tanto tempo adiada e Florence tem a sensação de "repulsa física", "um horror visceral" e uma "náusea irremediável, tão palpável quanto um enjôo no mar" no que se refere ao sexo.

O maior mérito do livro é o envolvimento que McEwan consegue passar através de um clima de ansiedade crescente, onde o leitor se sente um espectador privilegiado à medida que a noite avança para o seu desfecho inevitável. Assim é que presenciamos a falta de assunto do casal durante o jantar constrangedor, já na suite nupcial, acompanhados pelos dois garçons, ou as estratégias de Edward para alcançar seu objetivo em confronto com as táticas de Florence para adiar ao máximo este mesmo objetivo.

Ian McEwan conseguiu alcançar mais uma vez um sucesso surpreendente com este romance ao descrever, com originalidade, o tema já tantas vezes abordado da perda da inocência na literatura e também o tema recorrente em sua obra (ver "Reparação") das consequências de nossos atos e opções, consequências que podem ter uma influência devastadora em todo o restante de nossas vidas.

20 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

Os 20 melhores sites literários na internet

As 20 melhores distopias da literatura

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

As 20 melhores utopias da literatura

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

Explicação da Eternidade, um poema de José Luís Peixoto