Inventário de Sonhos - parte IV - Kurt Cobain

Capa Rollling StoneNo início dos anos noventa, parecia que a época dos heróis na cena do Rock já havia se esgotado há muito tempo. O sistema americano e a mídia haviam digerido e reciclado para consumo toda a contracultura e contestação dos anos sessenta. Foi quando surgiu um movimento musical alternativo criado por algumas bandas da área de Seattle (terra natal de Jimi Hendrix) como Pearl Jam, Alice in Chains e Nirvana.

Kurt Cobain (1967-1994) e Krist Novoselic, colegas de escola, formaram o Nirvana em 1987, mas a banda estourou mesmo em 1991, após a entrada de Dave Grohl na bateria (atual "Foo Fighters") com o álbum "Nevermind" e o sucesso hipnotizante que marcou o som de Seattle: "Smells Like Teen Spirit". Kurt encontrou a maturidade como compositor somente no próximo álbum de 1993: "In Utero" que inclui os clássicos "Heart-Shaped Box" e "All Apologies".

O segredo do sucesso do Nirvana foi o de compatibilizar arranjos baseados na sonoridade de guitarras distorcidas do "hard rock" no início dos anos setenta com melodias contagiantes no estilo pop. Considerando ainda a postura punk da banda e o carisma de Kurt Cobain nas apresentações ao vivo, foi fácil preencher a lacuna que existia no cenário do rock alternativo.

NirvanaA biografia de Kurt Cobain, "Heavier Than Heaven" de Charles R. Cross (tradução da Editora Globo, lançamento de 2002) inicia a narrativa em uma manhã fria de janeiro de 1992, no dia seguinte à apresentação do Nirvana no "Saturday Night Live", descrevendo o esforço de ressuscitação de Courtney Love para salvar Kurt: "(...) Kurt havia apanhado um pequeno saco plástico de heroína branca chinesa, a havia preparado para uma seringa e tinha injetado em seu braço. Em si, isto não era novidade, já que Kurt vinha tomando heroína regularmente havia vários meses, com Courtney fazendo o mesmo nos dois meses em que formaram um casal. Mas naquela noite específica, enquanto Courtney dormia, Kurt havia descuidadamente - ou intencionalmente - usado mais heroína do que era seguro. A overdose fez sua pele ficar com um tom verde aquoso, bloqueou sua respiração e tornou seus músculos tão rígidos quanto um cabo coaxial."

Kurt Cobain não foi paciente para aguardar o lento fim que o consumo de drogas reservava e se matou com um tiro na boca, no sótão de sua casa em Seattle em 1994. De qualquer forma, o nível de heroína em seu sangue era tão alto que mesmo ele - famoso pela enorme quantidade que tomava - não poderia ter sobrevivido por muito mais tempo.
12 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A arte de escrever crônicas

As 20 melhores distopias da literatura

Paul Celan e o poema hermético

O Idiota - Fiódor Dostoiévski

As 20 melhores utopias da literatura

20 personagens femininas da literatura mundial