Prêmio Príncipe de Astúrias 2008

Margaret AtwoodA escritora canadense Margaret Atwood ganhou no dia 25 de Junho, o Príncipe de Astúrias das Letras com uma premiação de 50 mil euros (US$ 77.600). Atwood é autora de mais de trinta livros de ficção, poesia e ensaios críticos, publicados em diversos países. Seus romances incluem "O Conto da Aia" , "O Assassino Cego" (vencedor do Booker Prize em 2000), "Olho de Gato" e "Surfacing", incluída pelo crítico Harold Bloom em seu livro sobre as melhores obras que formam o cânone ocidental.

Segundo Víctor García de la Concha, diretor da Real Academia Espanhola, apesar da escolha ter sido "muito apertada", a votação final, na qual Atwood concorria com o espanhol Juan Goytisolo, foi "muito folgada" a favor da autora canadense, após a eliminação das candidaturas do britânico Ian McEwan e do albanês Ismail Kadaré. O júri premiou Atwood pois "sua obra assume de modo inteligente a tradição clássica, defende a dignidade das mulheres e denuncia situações de injustiça social", afirma a nota oficial da Fundação Príncipe das Astúrias.

A premiação Príncipe de Astúrias já contemplou em 2005 a brasileira Nélida Piñon e outros conceituados autores desde 1981, tais como, Mario Vargas Llosa, Günter Grass, Doris Lessing, Arthur Miller, Susan Sontag, Paul Auster e Amos Oz, o vencedor do ano passado. Ver a relação completa, com os respectivos links abaixo:

2008 - Margaret Atwood - Canadá
2007 - Amos Oz - Israel
2006 - Paul Auster - EUA
2005 - Nélida Piñon - Brasil
2004 - Claudio Magris - Itália
2003 - Fatema Mernissi - Marrocos
2003 - Susan Sontag - EUA
2002 - Arthur Miller - EUA
2001 - Doris Lessing - Reino Unido
2000 - Augusto Monterroso - Guatemala
1999 - Günter Grass - Alemanha
1998 - Francisco Ayala - Espanha
1997 - Álvaro Mutis - Colômbia
1996 - Francisco Umbral - Espanha
1995 - Carlos Bousoño - Espanha
1994 - Carlos Fuentes - México
1993 - Claudio Rodríguez - Espanha
1992 - Francisco Morales Nieva - Espanha
1991 - Povo de Porto Rico
1990 - Arturo Uslar Pietri - Venezuela
1989 - Ricardo Gullón - Espanha
1988 - Carmen Martín Gaite - Espanha
1988 - José Ángel Valente - Espanha
1987 - Camilo José Cela - Espanha
1986 - Rafael Lapesa Melgar - Espanha
1986 - Mario Vargas Llosa - Peru
1985 - Ángel González - Espanha
1984 - Pablo García Baena - Espanha
1983 - Juan Rulfo - México
1982 - Miguel Delibes Setién - Espanha
1982 - Gonzalo Torrente Ballester - Espanha
1981 - José Hierro Real - Espanha
9 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

A arte de escrever crônicas

Paul Celan e o poema hermético

As 20 melhores distopias da literatura

O Idiota - Fiódor Dostoiévski

20 personagens femininas da literatura mundial

As 20 melhores utopias da literatura