Prêmio São Paulo de Literatura 2009

O Prêmio São Paulo de Literatura 2009, concedido pelo governo estadual, anunciou em cerimônia realizada no Festival da Mantiqueira no último dia 30 de Maio, os 10 finalistas do prêmio de melhor romance de 2008 e os 10 finalistas do prêmio de melhor romance de 2008 de autor estreante. Cada vencedor vai receber R$ 200 mil. Os ganhadores serão anunciados no dia 3 de agosto, em cerimônia realizada no Museu da Língua Portuguesa. A edição deste ano contou com 217 concorrentes.

Os livros finalistas foram escolhidos após avaliação de júri formado por professores (Ivan Marques e Marcos Moraes), escritores (Menalton Braff e Fernando Paixão), livreiros (Paula Fabrio e José Carlos Honório), críticos literários (Marcelo Pen e Josélia Aguiar) e leitores (Márcia de Grandi e Mario Vitor Santos). A avaliação final será feita por um segundo grupo de jurados

Em 2008, "O Filho Eterno", de Cristóvão Tezza, venceu a 1ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura. A obra foi vencedora na categoria Melhor Livro do Ano. Na categoria Melhor Livro do Ano – Autor Estreante ganhou Tatiana Salem Levy com "A Chave de Casa".

Melhor romance de 2008

(01) Carola Saavedra – Flores Azuis – Cia. das Letras

(02) João Gilberto Noll – Acenos e afagos – Record

(03) José Saramago – A viagem do elefante – Cia. das Letras

(04) Livia Garcia-Roza – Milamor – Record

(05) Maria Esther Maciel – O livro dos nomes – Cia. das Letras

(06) Milton Hatoum – Órfãos do Eldorado – Cia. das Letras

(07) Moacyr Scliar – Manual da Paixão solitária – Cia. das Letras

(08) Ronaldo Correia de Brito – Galiléia – Objetiva

(09) Silviano Santiago – Heranças – Rocco

(10) Walther Moreira Santos – O ciclista – Autêntica Editora

Melhor romance de 2008 - autor estreante

(01) Altair Martins – A parede no escuro – Record

(02) Contado Calligaris – O conto do amor – Cia. das Letras

(03) Estevão Azevedo – Nunca o nome do menino – Terceiro Nome

(04) Francisco Azevedo – O arroz de Palma – Record

(05) Javier Arancibia Contreras – Imóbile – 7Letras

(06) Marcos Vinicius de Freitas – Peixe morto – Autêntica Editora

(07) Maria Cecília G. dos Reis – O mundo segundo Laura Ni – Ed. 34

(08) Rinaldo Fernandes – Rita no pomar – 7Letras

(09) Sérgio Guimarães – Zé, Mizé, camarada André – Record

(10) Vanessa Bárbara e Emílio Fraia – O verão do Chibo – Objetiva

Fontes: Publishnews & Livro Errante

6 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 melhores distopias da literatura

My Question for Myself

As 20 obras mais importantes da literatura argentina

As 20 melhores utopias da literatura

Hilda Hilst - Da poesia

O Idiota - Fiódor Dostoiévski