Projeto Codex Sinaiticus

Conforme matéria do site da BBC Brasil cerca de 800 páginas do exemplar conhecido mais antigo da Bíblia foram restauradas e estão disponíveis para consulta na Internet. Trata-se do manuscrito Codex Sinaiticus, como é conhecido este documento, escrito em grego em folhas de pergaminho no século IV.

Por 1,5 mil anos, o manuscrito ficou preservado em um mosteiro na Península do Sinai, no Egito. O nome "Codex Sinaiticus" literalmente significa "O Livro do Sinai". Em 1844, ele foi encontrado e dividido entre a Grã-Bretanha, Alemanha, Egito e Rússia. Acredita-se que o documento resistiu ao tempo porque o ar do deserto é ideal para a conservação do pergaminho, e porque o mosteiro permaneceu intocado por todos esses anos.

"O livro oferece uma janela ao início do cristianismo e indícios de primeira mão sobre como o texto bíblico foi transmitido de geração para geração”, afirmou Scot McKendrick, chefe do Departamento de Manuscritos Ocidentais da Biblioteca Britânica. Com 1.600 anos, é o mais antigo livro contendo o Novo Testamento completo, boa parte do Antigo Testamento e dos textos apócrifos, além de dois antigos textos cristãos não encontrados nas Bíblias modernas.

Para marcar o lançamento do site http://www.codexsinaiticus.org/, a Biblioteca Britânica está realizando uma exposição em sua sede, em Londres, que incluiu vários artefatos históricos ligados ao assunto. Este site apresenta riqueza de detalhes sobre a historia do Codex e o processo de reconstrução, tradução e digitalização do manuscrito, uma dica imperdível e mais um excelente exemplo de bom uso da Internet.

20 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 melhores distopias da literatura

My Question for Myself

Hilda Hilst - Da poesia

As 20 melhores utopias da literatura

Os meninos da rua Paulo - Ferenc Molnár

Os 20 melhores sites literários na internet