Novo Livro de José Saramago

Literatura portuguesa
José Saramago, vinte anos depois do polêmico "O Evangelho Segundo Jesus Cristo", volta a incomodar a Igreja Católica com o seu próximo romance "Caim" no qual redime o assassino de Abel e acusa Deus "como o autor intelectual do crime". O novo romance será divulgado durante a Feira do Livro de Frankfurt, que ocorrerá de 14 a 18 de outubro e tem previsão de lançamento em Portugal, Brasil e Espanha para o final de Outubro.

Segundo matéria do Estadão, José Saramago não considera esse romance seu particular e definitivo ajuste de contas com Deus, porque "as contas com Deus não são definitivas, mas sim com os homens que O inventaram", disse. "Deus, o demônio, o bem, o mal, tudo isso está em nossa cabeça, não no céu ou no inferno, que também inventamos. Não nos damos conta de que, tendo inventado Deus, imediatamente nos tornamos Seus escravos", assinalou o autor.

No entanto, o melhor resumo sobre o livro e também sobre a filosofia Saramaguiana, como sempre, é de sua eterna companheira e porta-voz Pilar del Rio no blog da Fundação José Saramago:

"Saramago escreveu outro livro. O seu título é “Caim”, e Caim é um dos protagonistas principais. Outro é Deus, outro ainda é a humanidade nas suas diferentes expressões. Neste livro, tal como nos anteriores, “O Evangelho segundo Jesus Cristo”, por exemplo, o autor não recua diante de nada nem procura subterfúgios no momento de abordar o que, durante milénios, em todas as culturas e civilizações foi considerado intocável e não nomeável: a divindade e o conjunto de normas e preceitos que os homens estabelecem em torno a essa figura para exigir a si mesmos - ou talvez seria melhor dizer para exigir a outros- uma fé inquebrantável e absoluta, em que tudo se justifica, desde negar-se a si mesmo até à extenuação, ou morrer oferecido em sacrifício, ou matar em nome de Deus."

Polêmicas à parte, só nos resta esperar o lançamento e agradecer à Deus, ou não, por esta oportunidade de ainda termos um romance inédito de Saramago para ler. Autor que, ninguém duvida, é o maior escritor em língua portuguesa da atualidade.

34 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

Monólogo de Molly Bloom em Ulysses, "sim eu disse sim eu quero Sim"

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

Mario Levrero - O Romance Luminoso

Felipe Franco Munhoz - Identidades

Vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2018