Umas flores no meio do caminho

Carlos Drummond de Andrade
A gente esquece de tudo nessa vida, esquece de amar, esquece da infância e até do Papai Noel a gente esquece. Bem, a Regina do Livro Errante não me deixou esquecer do aniversário de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) que estaria fazendo 108 anos no dia 31/10. Resolvi postar umas flores, no meio do caminho, para o nosso eterno e universal poeta de Itabira que, por falta de definição melhor, chamamos de modernista. Tenho dúvidas sobre o enquadramento da obra de Drummond na  fase modernista, mas uma coisa eu garanto, ele  continua sendo um dos poetas mais modernos da literatura contemporânea brasileira. Vai, Carlos! Ser gauche na vida. Não existe maneira melhor de lembrar um escritor do que reler o seu trabalho.

Marco Lucchesi definiu muito bem a essência de Carlos Drummond de Andrade no prefácio de "Antologia Poética" (Editora Record - 2001): "Uma das coisas que mais impressionam em toda a poesia de Drummond é a sua maravilhosa capacidade de ser contemporâneo. Não apenas porque viu mais e melhor. Mas porque não ignorava as razões do tempo - com seu irrefragável sentimento da História. Como Bandeira e Cabral não puderam e não quiseram jamais negar o processo em suas razões profundas, Drummond também soube, mas de modo absolutamente solitário, elaborar uma fina película, quase invisível, entre a história e a poesia, mas com uma delicadeza, com uma leveza que se poderia esperar somente de um elevado gênio poético".

Poesia
(1930 - Alguma Poesia)

Gastei uma hora pensando num verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira.

Octavianus Monfort (1646 - 1696)

Imagens de Octavianus Monfort (1646-1696)
15 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

100 Livros Notáveis em 2017 - New York Times

Fernando Morais - Corações Sujos

Tianjin Binhai Library, a mais nova biblioteca da China

As 20 melhores distopias da literatura

19ª Festa do Livro da USP

As 20 obras mais importantes da literatura francesa