Andrea del Fuego - Os Malaquias

Literatura brasileira contemporânea
Andrea del Fuego - Os Malaquias - Editora Língua Geral - 272 páginas - Lançamento 2010 (ler aqui o primeiro capítulo). 

Seguindo um caminho diferente de outros autores da nossa literatura contemporânea, Andrea del Fuego, vencedora do prêmio José Saramago 2011, finalista do prêmio São Paulo de Literatura 2011 e Jabuti 2011, se afasta dos grandes centros urbanos para focar a sua narrativa em regiões mágicas e indefinidas do interior brasileiro, mas o seu romance bem poderia ser ambientado em qualquer outro país porque o que Andrea consegue, com sua linguagem única e cuidadosa, é chegar mais perto do universal através das pequenas tragédias humanas.

Esta é a história de Nico, Júlia e Antônio, os três irmãos Malaquias que, muito novos, se tornam órfãos quando um raio cai sobre a casa da família e provoca a morte dos pais, nesta passagem que exemplifica muito bem o estilo de Andrea, uma estranha e criativa mistura de poesia e matéria: "O coração do casal fazia a sístole, momento em que a aorta se fecha. Com a via contraída, a descarga não pôde atravessá-los e aterrar-se. Na passagem do raio, pai e mãe inspiraram, o músculo cardíaco recebeu o abalo sem escoamento. O clarão aqueceu o sangue em níveis solares e pôs-se a queimar toda a árvore circulatória. Um incêndio interno que fez o coração, cavalo que corre por si, terminar a corrida em Donana e Adolfo." 

Segundo a própria Andrea del Fuego explicou nesta entrevista, o romance é uma oferenda aos seus antepassados já que mistura fatos reais com ficção, as personagens Júlia e Antônio, por exemplo, representam seus tios-avós e Nico, seu avô. Andrea del Fuego vem resgatar com muita propriedade o realismo fantástico, um estilo já um pouco esquecido e desgastado na literatura latino-americana, mas que ganha novo fôlego nesta obra que é pura poesia. O vídeo abaixo explica um pouco do processo criativo de Andrea del Fuego.

7 comentários
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 melhores distopias da literatura

Paul Celan e o poema hermético

A arte de escrever crônicas

Longlist do Man Booker Prize 2017

O Idiota - Fiódor Dostoiévski

20 personagens femininas da literatura mundial