Principais prêmios literários nacionais em 2016


Nem sempre as premiações refletem os trabalhos mais relevantes de um determinado período, a imparcialidade das avaliações pode ser afetada por motivos políticos ou marketing das editoras e autores. De qualquer forma, os concursos literários, mesmo que nem sempre justos e parciais, são sempre uma ótima oportunidade para discutir literatura e conhecer novos escritores. Segue portanto um resumo das principais premiações nacionais com informações gerais e links de referência, inclusive das versões anteriores, e as respectivas datas previstas para 2016, quando disponíveis. É bom destacar que nem sempre existe um calendário fixo — pelo menos não publicado com a devida antecedência nos respectivos sites —  e, principalmente, garantia de continuidade dos concursos, como foi o caso do Prêmio Portugal Telecom, substituído em 2015 pelo Prêmio Oceanos. Infelizmente, sabemos bem como são os problemas de organização e planejamento em nosso país, muitas vezes em áreas mais prioritárias do que a literatura.

Prêmio Sesc de Literatura - Promovido pelo Serviço Social do Comércio com o objetivo de premiar anualmente obras inéditas nas categorias Conto e Romance, destinadas ao público adulto, escritas em língua portuguesa, por autores brasileiros ou estrangeiros, residentes no Brasil (Leia aqui o Edital detalhado da versão 2016). O resultado será divulgado em junho de 2016 e o vencedor de cada categoria terá a sua obra publicada e distribuída comercialmente pela Editora Record, com uma tiragem inicial mínima de 2.000 exemplares. Cada vencedor assinará contrato de publicação com a editora, que ficará responsável pelos termos de edição.

Segundo informações da organização do Sesc, para a versão 2016, as inscrições se encerraram em 12 de fevereiro e 1.503 livros foram registrados — 709 contos e 794 romances. São Paulo e Rio de Janeiro foram os estados com maior número de candidatos: 469 e 208, respectivamente. O número de inscrições deste ano é três vezes maior que a média histórica do projeto. 

O prêmio Sesc já revelou 21 novos escritores, na versão 2015 foram premiadas Sheyla Smanioto com o romance "Desesterro" (Editora Record) e Marta Barcellos com o livro de contos "Antes que Seque" (Editora Record). Para conhecer todos os vencedores do Prêmio Sesc desde a criação em 2004, siga este link.


Prêmio São Paulo de Literatura - Criado em 2008 pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo para difundir e valorizar a leitura. Consiste na seleção anual dos melhores livros de ficção, no gênero romance, escritos em língua portuguesa, originalmente editados e publicados no Brasil no ano anterior. Até o momento não havia sido disponibilizado o Edital 2016 no site (ler aqui o Edital 2015, como referência).

Em 2015, Estevão Azevedo ganhou R$ 200 mil na categoria de melhor romance do ano com "Tempo de Espalhar Pedras" (Editora Cosac Naify); Micheliny Verunchk ganhou R$ 100 mil na categoria de melhor romance do ano, autor estreante com mais de 40 anos, com "Nossa Teresa - "Vida e Morte de Uma Santa suicida" (Editora Patuá) e Débora Ferraz ganhou também R$ 100 mil na categoria de melhor romance do ano, autor estreante com menos de 40 anos com "Enquanto Deus Não Está Olhando" (Editora Record). Ler aqui resenha do Mundo de K sobre os resultados de 2015. Para conhecer todos os finalistas do Prêmio São Paulo de Literatura desde a criação em 2008, siga o link.

Prêmio Oceanos - A partir de 2015 o Prêmio Portugal Telecom de Literatura foi cancelado pelos antigos patrocinadores, passando a ser chamado de Oceanos - Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa e patrocinado pelo Itaú Cultural. A premiação é focada nas obras de poesia, prosa e crônicas em língua portuguesa. Até o momento não havia sido disponibilizado o Edital 2016 no site (ler aqui o Edital 2015, como referência).

No ano passado foi divulgado pela imprensa (ler a matéria da Folha aqui) que o Prêmio Oceanos tinha a intenção de se transforma em uma espécie de Man Booker Prize da língua portuguesa, passando a ter entre os concorrentes livros publicados em qualquer lugar do mundo, desde que escritos em português. Um plano ambicioso que ainda aguarda confirmação.

Até o ano passado, podiam concorrer obras de criação literária publicadas no ano anterior. O vencedor da versão 2015 foi Silviano Santiago com "Mil Rosas Roubadas" (Editora Companhia das Letras), com um prêmio de R$ 100 mil. O segundo lugar ficou com Elvira Vigna com "Por Escrito" (Editora Companhia das Letras), prêmio de R$ 60 mil. Os demais ganhadores foram, respectivamente: Alberto Mussa com "A primeira História do Mundo" (Editora Record), prêmio de R$ 40 mil e Glauco Mattoso com "Sacola de Feira (NVersos), prêmio de R$ 30 mil.

Prêmio Jabuti - Este ano o Jabuti lançará a sua 58° edição e é, sem dúvida, o mais tradicional e antigo prêmio literário brasileiro, desde a sua primeira edição em 1959. Atualmente é organizado anualmente pela Câmara Brasileira do Livro, sendo que, até o momento, não havia sido disponibilizado pela organização o Edital de 2016 no site (ler aqui o Edital 2015 como referência).

Em 2015 a organização considerou 27 categorias e o resultado surpreendeu, principalmente com Maria Valéria Rezende levando o primeiro lugar na categoria romance com "Quarenta Dias" (Editora Objetiva) e desbancando nomes consagrados como Chico Buarque e Cristovão Tezza. Na categoria Contos e Crônicas, a Câmara Brasileira do Livro também surpreendeu escolhendo o livro de estreia de Carol Rodrigues, "Sem Vista para o Mar - Contos de Fuga" (Editora Edith), no lugar de pesos pesados como João Ubaldo Ribeiro. Ler aqui resenha do Mundo de K sobre os resultados da versão 2015.

Para conhecer todos os finalistas do Prêmio Jabuti desde a primeira edição em 1959, siga este link.


Prêmio Fundação Biblioteca Nacional - Ocorre anualmente, contemplando autores, tradutores e projetistas gráficos brasileiros em nove categorias: poesia, romance, conto, ensaio social, ensaio literário, tradução, projeto gráfico, literatura infantil e literatura juvenil. Até o momento não havia sido disponibilizado o Edital 2016 no site (ler aqui o Edital 2015, como referência).

Em 2015, Tércia Montenegro ganhou o prêmio de melhor romance, Machado de Assis, com "Turismo para cegos" (Editora Companhia das Letras)  e Carol Rodrigues ficou com o prêmio de melhores contos, Clarice Lispector, com "Sem Vista para o Mar - Contos de Fuga" (Editora Edith).

Para conhecer os finalistas do Prêmio Fundação Biblioteca Nacional desde a edição de 2006, siga este link.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura argentina

As 20 melhores distopias da literatura

Objeto de Desejo

As 20 melhores utopias da literatura

My Question for Myself

Stormy Weather - Fotos da National Geographic