Objeto de Desejo

Literatura policial - Leonardo Padura
Caixa com a tetralogia completa "Estações Havana" de Leonardo Padura
Depois do sucesso de público e crítica de seu romance histórico "O homem que amava os cachorros" e também do policial "A neblina do passado" (siga os links para as respectivas resenhas do Mundo de K), Leonardo Padura se transformou possivelmente no escritor cubano mais conhecido no Brasil. A Editora Boitempo acaba de lançar uma caixa com a tetralogia "Estações Havana" composta por romances policiais protagonizados pelo seu personagem mais famoso, o detetive Mario Conde. O trabalho de Leonardo Padura está em um nível muito superior aos clichês do romance policial, sem querer desmerecer o gênero. Ele apresenta um painel realista com todas as dificuldades da sociedade cubana, antes e durante os anos de crise econômica e decadência, decorrentes da redução drástica de investimentos da antiga URSS.

Na verdade, os três primeiros romances da série, "Passado Perfeito", "Ventos de Quaresma" e "Máscaras" já haviam sido publicados no Brasil pela Editora Companhia das Letras. A Editora Boitempo está lançando o quarto romance que ainda era inédito por aqui, "Paisagem de Outono", juntamente com os três primeiros nesta edição que tem um projeto gráfico diferenciado. É importante notar que os volumes podem ser comprados de forma separada, mas é muito tentador adquirir a caixa completa com as primeiras aventuras do detetive Mario Conde. Segue abaixo a sinopse de cada volume disponibilizada pela Editora Boitempo:

Passado Perfeito - 216 páginas (Publicação original 1991) 
"No primeiro fim de semana de 1989, uma insistente ligação arranca da ressaca o tenente investigador Mario Conde, um policial cético e desiludido. O Velho, seu superior na Central de Polícia, encarrega-o de um caso misterioso e urgente: Rafael Morín, executivo do Ministério da Indústria, está desaparecido desde o dia 1º de janeiro. Quis o destino que o desaparecido fosse um ex-colega de escola do tenente, um sujeito que já então, ainda que sempre dentro das regras estabelecidas, se destacava por seu brilho e autodisciplina. Como se não fosse o bastante, o caso colocará Conde frente a frente com a recordação de seu amor por Tamara, agora casada com Morín, e o tenente descobrirá que mesmo por trás do aparente passado perfeito em que Rafael Morín construíra sua brilhante carreira já se escondiam sombras."

Ventos de Quaresma - 208 páginas (Publicação original 1994) 
"Nos dias infernais da primavera cubana, em que os ventos quentes do sul coincidem com a quaresma e Mario Conde conhece Karina, uma bela mulher aficionada por jazz e sexo, o tenente investigador é encarregado de um caso delicado: uma jovem professora de química do colégio em que ele mesmo estudara anos atrás é assassinada em seu apartamento, no qual são encontrados vestígios de maconha. Ao investigar a vida da professora, de trajetória profissional e política imaculada, Conde entra em um mundo em decomposição, onde o arrivismo, o tráfico de influências, o consumo de drogas e a fraude revelam o lado sombrio da sociedade cubana contemporânea."

Máscaras - 208 páginas (Publicação original 1997) 
"No dia 6 de agosto, quando a Igreja católica celebra a Festa da Transfiguração do Senhor, o corpo de um travesti é encontrado em meio ao denso arvoredo do Bosque de Havana, com o laço de seda vermelha de sua morte ainda atado ao pescoço. Para a frustração de Conde, encarregado do caso, aquela mulher 'sem os benefícios da natureza', vestida de vermelho, é Alexis Arayán, filho de um respeitado diplomata cubano. A investigação se inicia com a visita de Conde ao impressionante personagem do Marquês, homem das letras e do teatro, homossexual desterrado em sua própria terra, espécie excêntrica de santo e bruxo, culto, inteligente, astuto e dotado da mais refinada ironia. Pouco a pouco, o Marquês apresenta Conde a um mundo sombrio e povoado de seres que parecem todos conhecer a verdade sobre Alexis Arayán. Mas onde, em semelhante labirinto, Conde encontrará sua própria verdade?"

Paisagem de Outono - 248 páginas (Publicação original 1998) 
"Em uma noite de outono, alguns pescadores descobrem um cadáver na praia do Chivo, em Havana. A vítima é Miguel Forcade Mier, brutalmente assassinado e abandonado em estado indescritível. Esse crime reviverá uma antiga trama de corrupções e ambições frustradas. Nos anos 1960, Forcade havia sido oficialmente encarregado da expropriação de bens artísticos apreendidos com a burguesia após a Revolução. Acumulou poder, influência e, certamente, não poucas invejas e ressentimentos, até que, em 1978, sem motivo aparente, Forcade decide buscar exílio em Miami. Pouco antes de seu assassinato, porém, retorna misteriosamente a Cuba, como se quisesse recuperar algo muito valioso de cuja existência apenas ele tinha conhecimento. Em um caso delicado como o que se apresenta, quem melhor para enfrentar o assassino do que o tenente investigador Mario Conde, uma raposa velha em tais assuntos e, ao que parece, com nada a perder?"
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

20 frases que mostram como o xadrez não é um jogo

As 20 melhores distopias da literatura

As 20 capas de discos que marcaram época

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

Exposição World Press Photo 2017 no Rio de Janeiro

Sheyla Smanioto - Desesterro