Pablo Neruda - Livro das Perguntas

Poesia chilena

Pablo Neruda - Livro das Perguntas - Editora Cosac Naify - 182 Páginas - 
Tradução de Ferreira Gullar - Lançamento: 22/04/2008

Este livro póstumo de difícil classificação — digamos antologia poética por falta de definição melhor — do chileno Pablo Neruda (1904-1973), Nobel de Literatura 1971, publicado pela primeira vez em 1974 pela editora argentina Losada e lançado na Espanha em 1977, foi publicado no Brasil em 2008 como parte do acervo da Cosac Naify com o bonito e tradicional projeto gráfico da extinta editora, ilustrações de Isidoro Ferrer e tradução do nosso grande poeta Ferreira Gullar. É hoje, portanto, uma peça de colecionador e aguarda o relançamento por alguma editora nacional. Uma opção para o leitor brasileiro é a versão de 2004 da Editora LPM, Coleção Pocket, tradução de Olga Savary, sem o belo acabamento da Cosac Naify, mas com a vantagem de ser uma edição bilíngue.

Um livro que já foi classificado até mesmo como literatura infantil, coisa que absolutamente não é, embora não seja também um livro para adultos, e onde as perguntas são mais importantes que as respostas, nos ensinando a importância de estar sempre atento para duvidar de tudo aquilo o que pareça óbvio, principalmente aquelas coisas que desaprendemos a questionar ao longo da vida e Neruda, com seu olhar de criança, no melhor estilo de Mario Quintana, vem nos lembrar. Um jeito de olhar com o coração que só os poetas e as crianças conhecem.

Pablo Neruda - Livro das Perguntas
Pablo Neruda - Livro das Perguntas - Ilustrações de Isidoro Ferrer

                    Onde está o menino que eu fui?
                    Está dentro de mim ou se foi?

                    Sabe que jamais o quis

                    e que tampouco me queria?

                    Por que andamos tanto tempo

                    crescendo para nos separarmos?

                    Por que não morremos os dois

                    quando minha infância morreu?

                    E se minha alma se foi

                    por que me segue o esqueleto?

Ao longo dos 74 poemas-perguntas, sempre acompanhado pelas ilustrações surrealistas de Isidoro Ferrer, o leitor logo vai entender que precisa deixar de lado a objetividade da vida moderna (de preferência o celular também) antes de embarcar nessa viagem, levando apenas a sensibilidade e sem pressa de chegar ao final. Que tal, inspirados pela poesia de Neruda, fazermos também as nossas próprias perguntas?

Pablo Neruda - Livro das Perguntas
Pablo Neruda - Livro das Perguntas - Ilustrações de Isidoro Ferrer

                    Há coisa mais boba na vida 
                    que chamar-se Pablo Neruda?

                    Existe no céu da Colômbia 

                    um colecionador de nuvens?

                    Por que fazem sempre em Londres

                    os congressos de guarda-chuvas?

                    Sangue da cor de amaranto

                    tinha a rainha de Sabá?

                    Baudelaire, quando chorava,

                    chorava lágrimas negras?

Uma leitura muito recomendada, especialmente agora em que se investiga a verdadeira causa da morte de Pablo Neruda em 1973, devido a um câncer de próstata ou assassinado por envenenamento durante a ditadura de Augusto Pinochet. A versão do assassinato de Neruda ganhou força em 2011, originando uma investigação que ainda está em curso no Chile. É muito triste que ainda existam perguntas assim sem resposta.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

Olga Tokarczuk leva o Man Booker International Prize 2018

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

Poemas de Paul Éluard

Umberto Eco - Confissões de um jovem romancista

As 20 melhores distopias da literatura