Como escrever uma resenha literária

"Mulher velha lendo" (1631) de Rembrandt
Detalhe de "Mulher velha lendo" (1631) de Rembrandt

Este é um assunto de interesse restrito, mas certamente poderá ajudar os profissionais da área de jornalismo cultural e o número crescente de jovens dedicados à atividade de resenhar livros em canais do YouTube, blogs e redes sociais. De fato, a popularidade de vloggers e youtubers têm surpreendido o mercado editorial e eles estão cada vez mais presentes nas feiras literárias, competindo pela atenção do público com os próprios escritores. 

Independente da forma de publicação, a resenha continua cumprindo um importante papel de divulgação e orientação crítica para o grande público. Com base na minha experiência (consultar aqui a relação de resenhas do Mundo de K desde 2007) relacionei algumas dicas que procuro seguir para obter textos simples e informativos.

(01) Quando incluir os tradicionais dados bibliográficos sobre o livro que está sendo resenhado, tais como o nome da editora, número de páginas ou data de lançamento, nunca esqueça de citar o nome do tradutor, normalmente um grande esquecido nas resenhas. Importante esclarecer também se a tradução é direta do idioma de origem ou indireta (normalmente do francês ou inglês). A tradução é uma das etapas mais importantes do processo editorial.

(02) A resenha, por definição, é um resumo crítico, mas é preciso situar o leitor com relação à época e contexto histórico no qual o livro foi escrito, as motivações, biografia e bibliografia do autor, histórico das principais premiações se for o caso. 
Com essas informações o leitor  estará seguro de não comparar épocas e estilos distintos.

(03) Parece uma conclusão óbvia, mas nunca escreva uma resenha sobre um livro que não leu completamente, esta é uma falha imperdoável. Descreva a técnica narrativa utilizada pelo autor: primeira, segunda (raro) ou terceira pessoa, fluxo de consciência, polifonia (múltiplas vozes), narrativa linear ou variando no tempo.

(04) Transcreva uma ou mais passagens da obra resenhada para que o leitor possa ter a oportunidade de um contato direto com o estilo do autor. Neste caso, é aconselhável identificar esses trechos durante a própria leitura com marcadores. É muito comum gostar de algumas partes e não lembrá-las ao término da leitura.

(05) Nunca, em hipótese nenhuma, revele os segredos e surpresas da narrativa, algo assim como "contar o final do livro", o que chamamos de spoiler. Muitos leitores não gostam de consultar resenhas devido a este risco. Desperte o interesse e, principalmente, a curiosidade do leitor, este é um dos principais objetivos, sempre, não esqueça.

(06) A resenha precisa oferecer alguma opinião pessoal, positiva ou negativa, caso contrário seria mais prático que o leitor consultasse diretamente, e tão somente, a sinopse das editoras. É a sua opinião que o leitor está buscando, não apenas o resumo do livro.

(07) Antes de publicar a resenha é aconselhável ler algumas matérias sobre o autor e o livro, pois eventualmente outras interpretações poderão complementar ou oferecer uma abordagem inusitada que tenha lhe escapado. Eu costumo fazer esta verificação somente após completar o meu próprio texto para não comprometer a imparcialidade (esta é uma palavra chave para manter a credibilidade do resenhista).


(08) Para atingir um maior número de leitores — afinal, se você escreve é porque deseja ser lido não é mesmo? — acrescente tags ao texto e links nas imagens (sempre de boa resolução) para facilitar os motores de busca na internet. Em contrapartida, não economize em hiperlinks para outras páginas de referência sobre o assunto.

(09) Se você costuma publicar em um blog ou canal do YouTube, deve criar páginas do seu site nas redes sociais de forma a compartilhar as resenhas e matérias de interesse no Facebook, Google+, Twitter e Instagram, atingindo um maior número de leitores.


(10) Finalmente, respeite o autor que está resenhando e
 não subestime a inteligência dos seus leitores.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais visitadas deste blog

As 20 obras mais importantes da literatura brasileira

Olga Tokarczuk leva o Man Booker International Prize 2018

As 20 obras mais importantes da literatura francesa

Poemas de Paul Éluard

Umberto Eco - Confissões de um jovem romancista

As 20 melhores distopias da literatura